segunda-feira, 16 de julho de 2012

PONTO G: MANUAL DO SEXO ANAL


Um roteiro completo para explicar tudo - mas tudo mesmo! - sobre a prática que, apesar de ser tabu para muitas mulheres, pode ser bastante prazerosa:

Fator Psicológico

Medo. Eis o argumento de boa parte das mulheres e homens para não experimentar o sexo anal. Mas... medo de quê? A não ser que sofra de hemorroidas ou tenha qualquer outro problema na região do ânus, não há mal nenhum. A curiosidade em experimentar já movimenta a vida sexual. "Quando existe desejo, vontade e decisão, não dói", afirma Aretusa Menezes, autora de 10 Mandamentos para a Felicidade Sexual da Mulher
 
(Ed. Jaboticaba).
 
Treine sozinha

No banho, acaricie a região anal com movimentos circulares e delicados. Quando se sentir familiarizada com o toque, chame o parceiro para debaixo do chuveiro. Beije-o enquanto se alisa. Peça para que ele, sempre de forma gentil, toque seu ânus. Depois, que introduza um dedo, dois... até a hora em que se sentir à vontade para a penetração.

Posições
 
· Sentada sobre o parceiro: ótima para iniciantes, pois permite que a mulher controle a penetração.
· De lado: facilita o relaxamento e permite ao homem estimular seios e clitóris durante a penetração. IMPORTANTE: Jamais faça anal sem gel, que facilita a penetração. Ele deve ser à base de água e não conter anestésicos (assim, evita de você se machucar sem perceber).

E o parceiro?

Não há sexo anal bem-sucedido sem um parceiro carinhoso. "Ele deve penetrar devagarinho, parar por alguns segundos e então continuar". Se ele for principiante, você pode controlar o vaivém.

Kit obrigatório para praticar

 
Camisinha:
Comparado à vagina, o ânus tem mais chances de ser infectado por alguma doenças - mesmo sem haver cortes na região. Por isso, use preservativo. Se for fazer sexo vaginal em seguida, use outro. Senão, as bactérias que habitam o ânus vão para lá.

Lubrificante:
O ânus não é elástico nem dispõe de uma lubrificação natural, como acontece na vagina. Portanto, para amenizar o atrito, e evitar que a camisinha se rompa pela fricção, use um lubrificante de gel à base de água, vendido em farmácias.

Higiene:
Há quem recorra à lavagem intestinal para evitar a presença de detritos de fezes na hora H... Mas isso é exagero. "Uma boa higiene durante o banho é suficiente", afirma a proctologista Karen Mallmann, de Porto Alegre (RS).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fala que eu te escuto