quarta-feira, 22 de agosto de 2012

SEXO: DOIS AMIGOS - PERDENDO A VIRGINDADE

Antigamente não era de se espantar caso encontrasse alguém com vinte anos de idade e ainda virgem, hoje em dia acabou virando moda e as pessoas acabam perdendo a inocência mais cedo até do que deveria, mas existe um ou outro que chega a serem até mesmo quase pessoas “velhas” que ainda não perderam o Celinho na bunda ou o cabaço do pinto. Dois amigos, um de 19 e o outro de 20, se conhece desde pequenos e se deram de presente uma trepada com alguém que entenda do assunto e que não iria rir ao comentar serem virgens, quando me procurou agora pela manhã, achei que a intenção era de uma festinha (mesmo não estando a fim), mas não, por serem tímidos e com vergonha por serem virgens, acharam melhor fazer um de cada vez, enquanto um estava aqui no meu AP o outro ficou na portaria esperando, pra não deixá-lo mofando lá em baixo estipulei uma hora para cada um, assim não ficaria tanto tempo na espera.
O primeiro sobe, tem 20 anos, alto bonito e com certeza tem muitas garotinhas e mulheres dando em cima dele, o clima fica meio tenso sendo sua primeira vez no sexo e também com homens, a amizade dele com o outro me fez lembrar meu amigo de infância, sempre dividia as coisas com ele, sendo o único, a saber, de tudo e participar de algumas de minhas aventuras, fiz com ele a mesma coisa que estes garotos fizeram sair em grupo para uma diversão e perder o cabaço. Já teve amigos que chegaram juntos e quando sozinho comigo confessava ter sido sua primeira vez, e me pedia que não comentasse com seu amigo, por vergonha achando que assim, perderia a fama de “fodão”. Ele fica meio sem saber o que fazer, comigo já deitado na cama, ele fica de pé ao meu lado, olhando o meu computador que estava ligado tocando música. Começo bem devagar, pegando pelas mãos e fazendo-o sentar na cama, fico em pé na sua frente e ensino como se pega num pinto de verdade, a maioria acaba me masturbando de uma forma agressiva, e não me dá tesão e nem chega a ser bom, coloquei sua mão sobre meu pinto, o fazendo segurar e apertar um pouco abaixo da cabecinha, e disse “agora faça assim”, movimentos leves e apertando com pouca força.
É estranho ensinar um homem a arte da masturbação, coisa que tenho quase certeza que ele pouco faz. Depois de me punhetar, vi que seu pinto estava duro, o volume imenso que aparecia dentro da calça não deixava esconder o seu interesse, ele agiu como um heterossexual, que só queria mesmo uma brincadeira sem penetração. Mas não rolou essa, ele cai de boca no meu pinto e começa a chupar com gosto, sua boca é pequena, incomodou um pouco quando me chupava, parecia estar chupando uma laranja e não comendo uma banana (como deveria ser) pedi que abrisse mais a boca, e passasse a língua pela cabeça do meu pau, bem em cima na pontinha, sabendo fazer bem feito, dá muito tesão. Ele estava limpo, cheiroso e tudo do jeito que gosto, percebi que ele quando vai ao banheiro pra urinar mesmo, tem o costume de secar a cabeça do seu pau, percebi isso, pois na hora em que fui chupá-lo, tinha um pedacinho de papel grudada na cabeça, foi daí que tirei a conclusão que ele seca depois de urinar. Comigo o chupando, tive que tomar cuidado, a ansiedade faria com que gozasse rápido, e não era isso que queria. Chupei com calma até que ele me diz: quero te comer!  Opa demoro! Pego a camisinha, coloco com cuidado fico deitado na cama e ele vem por cima, não deu outra, quando colocou a cabecinha dentro de mim, veio o gozo, gemidos fortes e um ar de que foi uma sensação maravilhosa ter gozado. Ele me pede desculpas, disse que não aguentou segurar, por mim tudo bem, pelo menos vi que foi um aluno aplicado.
O segundo e seu amigo tem 19 anos, moreno, corpo definido e um pouco mais sacana, ficou esfregando seu pinto em mim, batendo no meu peito como se quisesse fazer uma espanhola, pode? (risos). Sua intenção ali foi somente uma, ele queria meter e experimentar o proibido. Nunca tinha passado pela minha cabeça de ficar tirando virgindade de marmanjo, parecia que estava ali somente para tirar cabaço ou fazendo papel de médico e operando fimose. Com ele a pegada é mais intensa, estava empolgado e fez o serviço direito, me comeu duas vezes sendo que uma delas acabou gozando na minha boca.
Tentei comer sua bundinha, quando colocava a cabecinha ele pulava fora, estava apertado como se ele estivesse “trancando” para não ter passagem, não forcei a barra, ele me pede que goze na portinha de seu cu, obedeci.

2 comentários:

  1. Onde você mora? Queria te comer e ser comido por você.

    ResponderExcluir

Fala que eu te escuto