quarta-feira, 10 de outubro de 2012

NA MADRUGADA: QUANTO VOCÊ COBRA?: PERGUNTA O CLIENTE PARA MIM


Tempo quente, não resta outra coisa a não ser sair um pouco de casa e respirar um pouco de ar fresco que vem lá de fora. Pena que nem sempre dá pra se fazer o que quer, só por que estais na rua numa madrugada, não significa exatamente que tá a procura de algo, claro que vindo do pessoal da cidade tenho certeza que seria isso sim, mas no meu caso hoje não.

Fico sentado vendo as cobras passarem pelo rio que corta a cidade. Cobras mesmo, entrando e saindo do mato. Sentado na Beira-rio fico vendo o tempo passar, como estou em um ponto “quase” que de prostituição, não seria estranho que achassem que eu estou ali para fazer programa (o que não é o caso). Sentado tranquilo na minha, me para um carro, ele abaixa o vidro e pergunta quanto estou cobrando, como não estava ali pra “faturar” disse um valor bem alto para que ele pudesse me deixar quieto na minha, sem contar que ele era muito feinho, tadinho. 300 reais por meia hora foi à proposta que ofereci a ele, sabendo que iria recusar e com certeza procuraria outro, ele retruca e me diz que está bem salgado, peço desculpas e digo que é o preço que cobro.

Ele me disse que estava com 60 reais no bolso e me pergunta o que daria para fazer com aquele dinheiro, eu na maldade respondo que com este dinheiro daria para ele sair com as travestis que estavam do outro lado fazendo ponto por que comigo não rolaria nada (estava rindo por dentro), achei engraçado a situação, mas resolvi não brincar muito, afinal o serviço é sério e como não estava a fim, resolvi desencaná-lo para procurar outro.

Geralmente na madrugada sempre são os mesmos tipos de pessoas, às vezes o que muda são as travestis fazendo ponto, a cada mês nasce uma nova mulher nas esquinas da vida. Fora isso, o resto é resto e chega a ser chato de tão “igual” sendo todos os dias a mesma coisa, um rapaz, por exemplo, desde a época em que eu fazia programa na rua, lá estava ele, caçando e rodeando para ver se achava algum boy para sair, ele não curte travesti, gosta de alguém discreto para poder chupar. Anos depois, ainda o encontro na mesma situação, andando pra cima e pra baixo de carro tentando encontrar alguém. Tudo na mesma.

2 comentários:

  1. adoro vc viu...visito sua pagina quase todos os dias..abraço amigo..saudade e espero em breve te ver..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, eu sempre vejo o seu também, apesar de sentir um pouco de ciúmes por ver vc trepando com os outros e saber que um dia eu tive isso. . . me da saudades. Rsrs

      Excluir

Fala que eu te escuto