terça-feira, 20 de novembro de 2012

ADORO SER O QUE SOU, ORGULHO DA MINHA COR: EU SOU PRETO COM ORGULHO!

 

20 de Novembro: Consciência Negra



A Consciência Negra no Brasil é celebrada no dia 20 de novembro. Simboliza a implementação do negro na sociedade como um ser humano normal, e não um escravo ou animal, como era considerado no período colonial. Acontece nesse dia devido à morte do líder Zumbi dos Palmares, que tanto lutou pela igualdade do negro perante às outras pessoas.
O dia serve para relembrar a resistência do negro à escravidão que existiu por muitos anos, desde por exemplo o transporte forçado dos negros africanos para o Brasil. Mesmo o caráter de Zumbi não sendo confirmado até hoje, pois indícios mostram que ele matinha escravos particulares em seu poder, o dia também é em sua homenagem.
Até hoje o negro sofre preconceito na sociedade e isso não ocorre só no Brasil, mas em todo mundo. Aqui eles foram escravos por décadas, até que a lei Áurea “libertou” todos de uma forma simbólica. Mas o que importa é que hoje isso não existe mais e o negro é um ser humano igual a todos e tem os mesmos direitos e deveres.
O dia já é celebrado desde a década de 60, mas foi nos últimos anos que ganhou mais destaque e importância. Até então o único dia “comemorado” pelo movimento e população negra era o 13 de maio, dia da abolição da escravatura. Pense e reflita nesse dia 20 de novembro. Lembre o quanto os negros sofreram e perceba que são pessoas normais, iguais à você. E se você é negro, comemore esse dia que lembra liberdade, igualdade e fraternidade

Não tem como negar que hoje em dia existe muito preconceito com pessoas negras, infelizmente existe pessoas orgulhosas em achar que por ser negro deveria ser tratados como indigentes e até mesmo ocupar um lugar no mercado de trabalho que pra muitos acaba sendo inferior como faxineiro ou até mesmo lixeiro.

Eu já trabalhei na limpeza, e hoje em dia digo que nunca voltaria a fazer isso, não pelo serviço, mas pelas humilhações que já passei com isso. Pessoas que de propósito faziam sujeira sabendo que o bobo aqui iria limpar, teve gente que fazia cocô em copo e deixava pra eu ver! Eu chorava pra caralho com isso. Sem contar quando tinha de ouvir a “chefia” me dizendo: você é pago pra que? Era pra ter feito isso ontem e não hoje, sai daqui vai! Não dá pra andar com o menino da limpeza, né? Tem que ter um carro pra ele vir trabalhar.

Tempos depois a tal “chefia” fica na merda e me procura querendo trabalhar, e diz que aceita ser na faxina, pois está precisando.

Adiantou ter preconceito, sendo que ela mesma não era rica e morava num lugar fudido aqui em Resende? Um taxista amigo meu chegou a ficar puto quando ela reclamava ter que dividir carro comigo, ela não achava certo e meu amigo me defendeu.

Às vezes quando me deparo com alguém “da cor” agindo com o nariz em pé como se fosse o Presidente, me incomoda, tá certo que nós os negros já passamos por muita coisa ruim na época, mas isso deveria ser motivo de ser humilde e não sair falando alto como se estivesse ou fosse uma autoridade.  Tem até aqueles negros que tratam os outros negros como escravos e nessa hora vem aquele comentário: Não sei por que age assim, e olha que é preto! Ou seja, deveria ser humilde, mas não é.

Já passei por muita coisa por ser moreno (negro), principalmente na época em que cheguei aqui na cidade que entrava nessas lojas e ficava admirado com os aparelhos imaginando o dia em que compraria o meu, não dava pra negar que os seguranças do local ficavam apreensivos achando que eu pegaria algo e sairia correndo, isso tudo por eu estar sempre usando roupas não boas. Infelizmente o povinho aqui de Resende se preocupa muito com aparência, então você sendo negro e estando de chinelo de dedo, seria motivo pra achar que é bandido.

Você sentindo na pele que tem alguém te vigiando é ruim, faz mal pra própria pessoa. Mas não sei como se deve agir nesses casos. Tá certo que não está escrito “Sou bandido” na testa de cada um, a pessoa pode também ter passado por alguma situação de risco e por isso fica na defensiva achando que qualquer um poderia ser o ladrão. Se bem que já teve situações aqui em uma faculdade da cidade em que um cara todo engravatado entra com uma maleta na mão e sai normalmente, por estar engravatado e ter boa aparência, ninguém desconfiou dele que acabou saindo da faculdade roubando computadores e ninguém viu.

No meu serviço às vezes aparece uns caras meio sinistros, e não sei o porquê, mas tem o mesmo jeito daqueles que foram roubar. Sempre que aparece e às vezes com o mesmo estilo, dá aquele medo de que me aponte novamente uma arma. Seria isso preconceito meu?

Cada um tem o seu gosto, uns gostam de negros e já outros não, mas não curtem não pela cor, é questão de química mesmo. Não vejo nada demais nisso.

Antigamente eu dizia querer ser branco, mas dizia isso, pois sinto um tesão a mais por gente branquinha, e isso soava como eu mesmo sendo preconceituoso com minha cor. O que não era verdade. Mas não posso negar que comigo sendo esse moreno marrom bombom eu chamo a atenção, tudo graças à cor e pelo que o povo mesmo diz, falando que adora gente morena. É nessa hora que ganho meu dia e o dinheiro no fim do expediente.

Seria bom se as pessoas parassem de agir com preconceito a nós pessoas da cor ou pra rasgar o verbo mesmo, preto. Somos gente que trabalha, temos família, contas a pagar (talvez até menos que os brancos e ricos) e sem contar que hoje dominamos até na Presidência. Isso já é o bastante pra não sermos vistos como “seres inferiores”, somos até bem mais que muitos aí, também somos gente que amamos e merecemos respeito da mesma forma que muitos aí querem ter respeito por ser: Macumbeiro, Satanista, Espirita, Umbandista, Católico, Evangélico ou Budista.

Meu respeito pela sua religião vai de acordo com o seu respeito com minha cor e sexualidade.





                       


Ser negro tem suas vantagens, não somente por nascer com um dote avantajado mas ser objeto de desejo de muitas pessoas, ser uma das taras mais cobiçadas por homens e mulheres. Os que tem preconceito e não gostam da cor, só lamento por eles que são um bando de filhas das putas que não sabem admirar o que o Brasil e o mundo tem de melhor, nós as pessoas da cor!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fala que eu te escuto