terça-feira, 15 de janeiro de 2013

E A VIDA CONTINUA - WHERE'D YOU GO


Ele foi direto ao me dizer que não queria mais nada, não tínhamos começado nada, estávamos apenas nos conhecendo, saindo algumas vezes sem compromisso, apenas saindo até que a situação foi crescendo e o sentimento com a vontade de ficar junto foi surgindo. Uma excelente pessoa para ter algum tipo de relacionamento, acabou há pouco tempo um caso de três anos e logo em seguida, apareci na sua vida e ele caiu na minha. Tivemos momentos bons, não só na cama, mas principalmente fora dela, mas não durou muito, depois de nossa quarta saída, ele me dispensa.

A mesma ladainha de sempre, não acredita nos sentimentos que um garoto de programa (ou ex) possa ter, acha que tudo na minha vida gera em torno do dinheiro e que talvez eu viva somente para isso, ele me liga depois de ter marcado comigo e diz estar muito indeciso, disse que não nos veríamos mais por muitos motivos, um deles é o medo de continuar saindo mesmo que sendo como amigos e acabar acontecendo algo mais profundo e logo adiante ele quebre a cara, achando talvez que eu dê as costas e volte com a vida de garoto de programa, não sei se passei tudo o que queria, incluindo meus sentimentos e a vontade de ficar com alguém, ele seria a pessoa certa para que isso acontecesse, mas como já disse, o medo e insegurança não deixa, ele me imagina com várias pessoas e tudo isso quando estou ao seu lado, mal sabendo que eu estando com ele, é só com ele que eu ficaria.

Não sou mais um adolescente, estou chegando à casa dos 30 (falta muito), mas chego lá, não quero chegar aos meus 30 e poucos anos com meus anúncios de GP, quando estiver com essa idade, espero estar com meu livro pronto e com alguém do lado para que possa me apoiar nas coisas que eu decidir fazer, quero sim continuar escrevendo, falando sobre tudo o que penso e também faço.

Depois de uma longa conversa ao telefone, ele confirma dizendo que não daria para termos algo. Eu não estava a fim de ficar batendo na mesma tecla e dizer mais uma vez sobre o que desejo na minha vida, são coisas que já disse a ele, coisas que todos sabem e não preciso ficar repetindo.

Ninguém tá nessa vida por que quer, tudo tem um motivo pelo qual se faz algo de errado nessa vida, vejo até motivo pelo qual pessoas usam drogas (claro, não apoio) geralmente pessoas a fim de esquecer um problema ou até mesmo suprir com uma necessidade que não tem como compensar, já ouvi casos de pessoas me dizendo usar drogas para não sentir fome, em época de rua após ser abandonado pela família... Faço o que faço por um motivo, fora isso, tenho muitos sentimentos dentro de mim que adoraria dar a pessoa certa, não a esses babacas idiotas que passaram na minha vida me fazendo ter a enorme vontade de me matar pra ver se consigo nascer de novo e ter uma nova oportunidade na vida, longe desses merdas. Acho que teria tudo pra dar certo, tudo para ficarmos bem. Ele me disse algo que uma pessoa já me disse, que talvez se aproximasse de mim caso eu (Hiago) saísse de cena, a resposta é única:

Vejo o Hiago não como um personagem fictício, mas sim, alguém que surgiu na minha vida me fazendo ganhar meu dinheiro e provar para muitos que sou capaz, através dele, consegui muita coisa, inclusive conhecer muita gente, perdi aquele ar de menino da roça graças a ele, ganhei meu dinheiro me fazendo ser independente e ficar longe de minha família. Teve momentos em que precisei de ajuda, poucos se preocuparam, aqueles que um dia tive contato e algum tipo de relacionamento, nem se importaram, graças às pessoas que o Hiago conheceu, tive a ajuda, com isso, o vejo como meu irmão digamos que rebelde, mas que me ajudou muito. Com isso, seria difícil apagá-lo da minha vida para que eu possa passar mais confiança para alguém, largo tudo na vida, abro mão do que consegui e de todos os clientes que tenho, mas o nome Hiago Waldeck, levarei onde for.

Isso seria demais fazer em nome do “amor”, nem que morresse de paixão por alguém eu deixaria de lado meu "irmão". Quero sair de cena, mas de outra forma, quero sair de cena com a cabeça erguida, do mesmo jeito que comecei, quero terminar, sabendo que isso será melhor para mim. O blog, com certeza ficará ativo, deixarei de falar sobre coisas obscenas, mas deixaria de fazer programas, claro, isso tudo se ficasse com ele ou quem não acredite que somos capazes de amar, de verdade.
 
 
 

 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fala que eu te escuto