terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

SEU PINTO É TÃO GRANDE QUE NA HORA DE ME COMER, ACABA ME MACHUCANDO...


A intenção era de ele vir aqui em casa, tirar a roupa e começarmos uma brincadeira para que depois, ele fosse embora, mas acabou não acontecendo isso, não nessa ordem. O encontro por acaso na rua, ele vem me acompanhando até aqui em casa, que por sinal ele mora quase que perto de mim. Depois de uns papinhos meio torto pra cima de mim, o chamo para vir até minha casa. O calor está me sufocando e com isso, resolvo tomar um banho e tirar o suor, ele resolve ficar esperando do lado de fora do meu AP, como aqui nos corredores é aberto com vista para o pátio, ele fica ali fora. Me arrumo e lavo tudo que tenho direito, quando menos espero o ouço conversando com outra pessoa. Meu vizinho! Ele é amigo de meu vizinho e ficou gastando o maior tempo de conversa com ele, eu já tinha tomado banho, cheirosinho e pronto pra ser abatido e ele lá fora conversando com meu colega de prédio. O tempo tá correndo e eu queria ver TV, mas não podia, pois tenho de esperar ele vir e terminar o serviço, isso tudo por que ele me disse que não poderia demorar muito.

Depois de um longo papo ele vem ficar comigo, ele é novinho, tem 22 anos e um espetáculo! Um nego grandão e todo gostoso. Comecei acariciando seu pinto, ele sem demora começa tirando suas roupas, ficando de cueca e depois libertando seus 23 cm de pica. Sua piroca era grande e muito gostosa de segurar, ele se senta na cama e me coloca pra chupar seu pinto, só passava a cabeça, pois o resto ficava pra fora pelo tamanho imenso daquele “monstro”. Na hora de me comer procurei ter todo o cuidado, tinha a certeza de que ele mesmo com esse tamanho todo iria meter com força e com tudo, querendo enfiar de uma só vez. Passo KY e anestésico, uma quantidade exagerada para aguentar uma piroca exagerada, ele me coloca de quatro no chão e começa a me penetrar, nada feito com carinho, foi grosseiro metendo com força, me machucando e me chamando de “puta”, tudo que eu mais queria (menos a parte da puta). Eu já vi pintos de várias formas, grandes, pequenos, médios, finos e grossos, no caso dele seu pinto além de grande, era um pouco grosso, mas que mesmo que não fosse daria para fazer um estrago pelo tamanho. Ele me fudeu de tantas formas, vários jeitos e sempre que eu podia, tentava o segurar para não sentir a dor dele metendo todo seu pinto em mim.

Depois de me comer no chão na posição em que eu estava de quatro, ele me joga em cima da cama e começa a me fuder deitando em cima de mim, segurando minhas mãos e socando cada vez mais fundo. Teve um momento em que eu fiquei com a bunda pra cima e as mãos presas, sem poder controlá-lo, nessa hora ele me enfia seu pinto com mais força, solto um grito de dor, mas consigo me soltar. Tive de controlar e muito meus gemidos e evitar qualquer tipo de barulho, pois aqui no prédio qualquer barulho que se faz a noite todo o prédio ouve e tudo que eu menos queria, era de ter alguém batendo na minha porta perguntando se estava bem aqui. Gente, já vi pessoas com fôlego na cama, poucas, mas vi, só que este garoto tem um fogo que passar a noite com ele seria algo impossível. Ele me fode muito, chegou um momento que achei que fosse me fazer sangrar, pois estava mesmo indo fundo.

Quando ele deita no chão me pedindo que sentasse em cima dele, foi uma coisa que não deu muito certo, a dor era pior, não conseguia ficar mexendo e quicando como ele queria.

De pé foi melhor, eu me encosto na parede e ele vem por trás me abraçando e socando, o bom disso tudo é poder sentir dor, levar uma piroca grande na bunda e ainda por cima receber beijos daquela boca gostosa e carnuda que ele tem.

Nossa história não vem de agora, há uns três anos nos conhecemos e só não tínhamos feito nada por na época eu não ter lugar para ficar, eu já tinha me iniciado na vida de GP, ainda não tinha esse “reconhecimento” e o fato de não ter lugar, me atrapalhava. Me recordo que ficamos conversando tentando arrumar algum lugar para ir, mas nada feito e fomos embora sem fazer nada. Perdemos contatos, mas sempre nos esbarrando nas ruas e nos cumprimentando. Eu já tinha ouvido rumores sobre ele e seu enorme membro, na época ele tinha me dito o tamanho, mas não acreditei. Hoje tiro a prova que além do tamanho absurdo, ele chega a ser muito puto e safado na cama, com disposição pra várias gozadas.

A primeira de suas gozadas vai em minha boca, ele me conduziu para que eu o masturbasse do jeito que ele gostava e que ficasse mais fácil para gozar em minha boca, apertando a cabeça e fazendo os movimentos da punheta, ele goza. Ele permaneceu deitado e ainda de pau duro, continuo o chupando por um tempinho (e seu pinto duro) quando ele se empolga e começa a se masturbar, gozando pela segunda vez seguida. Não era campeonato de punheta, então não tinha motivos de ele querer gozar mais uma, no caso a terceira, mesmo assim ele insiste e acaba gozando, muito pouco, tanto que chegou a sair um pouco de mijo.

Já tinha visto gente com disposição, mas em seu caso foi exagerado. Ele parecia não se satisfazer e isso me assustou, não aguentaria mais um minuto dando pra ele, estava gostoso, chupar e ser enrabado, mas com uma pica daquela, um tubo inteiro de anestésico é pouco, vai por mim!

Ele se enxuga, se limpa e toma muita água, seu pau ainda estava duro, mas de lá não saía mais nada. Ele fica se recompondo enquanto eu me deito na cama e fico admirando seu pinto, olhando seu corpo todo grande, bunda gostosa e tudo mais de gostoso que os negros carregam no sangue, se todos fosse como ele, o mundo estaria completo sexualmente falando. No final, ele me pergunta se topo sair com mais de uma pessoa, sem pensar duas vezes aceito, só não sei se aguento, caso seu amigo seja dotado como ele, mas eu topo. Ele disse que verá um dia e marcar comigo de sairmos em grupo. Desde que eu possa senti-lo em mim novamente, com certeza aceito.

OBS: alguém me indica outro anestésico. O que eu uso é bom, mas não previne a dor quando se trata de um dotado em que seu pinto vai lá no fundo, batendo na parede do intestino. Já cheguei a sair com dotados, mas que seus pintos não me machucavam tanto, mas outros como este, foi foda. Gostoso, muito bom, mas doeu muito.

6 comentários:

  1. Já dei pra pica grande e pequena, ambas já doeram, o motivo: O cara não sabia comer.

    Agora, já fiquei com um cara que a rola era VIOLENTAMENTE grande e grossa, não tinha como chupar, não tinha como dar, no máximo uma punheta, e executada com as duas mãos! De fato, quando ereta, é uma piroca muito bonita de se ver, mas na prática, coitado do cara, não dava pra fazer muita coisa(imagina um punho fechado, era isso a grossura, sem brincadeira). Se era negão? Passou longe, branco e filho de italianos. Acho que até hoje tá sem namorado.

    Um abraço, Eduardo :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, já cheguei a ficar com um branquinho e filho de italiano que me "colocou" na cadeira de rodas (juro, fiquei um tempão sem fazer nada)! O cara era um jumento. Só sentia a dor, nada mais.

      Excluir
  2. que delicia gente sou meio virgem inda mas como vcs estao falando ai nao aguentaria homens assim nao vo decha meu contato para amizades se quizerem! 02796456993 VIVO SMS!OK BJSS ATE MAIS! espero sms de vcs! :)

    ResponderExcluir
  3. tipo ja dei! Mas me sinto virgem ainda.rsrsrsrs pq nem parece que eu dei e to a 4 messes sem da pra nimguem e to me achando virgem denovo!eu perdi mnha virgindade com cara na empresa aonde eu trabalha como menor aprediz! Mas dei só pra ele!
    foi muito bom ele foi super carinhoso ao tira minha virgindade foi final do ano passado!e perdi contato com ele na verdade sei o face dele mas nao add e ele quiz que eu desse pra ele e pro namorido dele!foi uma locura etc etc etc!tchal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah sim, agora entendi. Sabe, eu gostaria de ser virgem de novo, acho que ganharia mais com isso. Hahaha!

      Excluir

Fala que eu te escuto