29 março 2013

ADORO ME MASTURBAR E VER OS OUTROS SE MASTURBANDO...



O que mais tem me agradado nesses dias é ficar na frente do computador e me masturbar olhando minhas fotos, não sei o porquê, mas fico excitado quando as vejo e na mesma hora bate aquele tesão de querer me tocar. Punheta sempre foi algo que eu gostei de fazer, às vezes curto aquela sensação de ter uma mão amiga me punhetando, mas nem sempre chega a ser da forma que eu gosto, tem gente agressiva que da mesma forma que não sabem chupar também não sabem masturbar outros pintos.

Desde pequeno fui viciado em punheta, me lembro que num só dia me masturbava mais de dez vezes de tanto tesão que gostava de sentir. Hoje em dia a situação não mudou, prefiro me masturbar do que sair com clientes, me masturbando pelo menos eu posso conduzir a “transa” mentalmente da forma que eu desejo e assim gozo com muito mais prazer. Têm sido chato esses dias em que marco com alguém, na verdade até alguns programas que eu fiz nem vontade de comentar aqui sobre eles eu tive de tão chato que foi, toda vez chegando em casa e caindo na punheta, pois o cliente não soube me satisfazer! Tá certo que ele queria prazer e o meu neste momento pouco importa a ele, mas foi isso que me desanimou!

Por falar nisso, a cada dia que passa me amarro em ficar vendo pessoas se masturbando e gozando, às vezes deixo de trepar só para ver seus pintos sendo punhetados e no fim saindo àquela gozada espalhada pelo peitoral. Sempre que eu fico com alguma pessoa eu peço que se masturbe, isso me deixa muito instigado aumentando mais ainda meu tesão no momento #FicaDica .

Hoje saí para tomar café na rua e me lembrei que por ser feriado está quase tudo fechado, já saí com um pouco de tesão a fim de uma punheta, meu telefone tocando e eu sem vontade de atender (por favor, parem de ligar a cobrar e restrito) sabe quando você sente que não vai valer a pena? Eu senti. A questão hoje em dia não é mais o dinheiro, é o prazer que quero sentir com alguém. A época de eu entrar no cio está voltando.

Será que tem alguém aqui na cidade que goste de sexo arriscado? Tô muito a fim de ter relação com alguém num lugar diferente daqui, mais precisamente no trilho do trem, perto da antiga estação na praça do trenzinho. Se alguém quiser se arriscar, tô esperando. Sei lá, mas tô muito a fim de trepar com alguém lá, atrás da estação no meio dos trilhos.
 
 

27 março 2013

NEM FAMOSO É E AINDA POR CIMA SE ACHA O MELHOR DJ DO MUNDO!



Dificilmente depois que alguém ganha fama consegue ficar menos convencido, uma coisa é certa, a maioria que fica famoso ou apenas pouco conhecido além de seus 15 minutos de fama, carrega com ele aquele jeito do tipo “sou conhecido” a ponto de chegar num local e dizer “você sabe com quem está falando?”. É o que eu chamo de síndrome de Carolina Dieckmann, alguém sonso que sorri o tempo todo diante das câmeras, mas por trás está mandando fotógrafos e o resto do mundo se afundar na merda. É fato, não tem como a pessoa não mudar e “se sentir” um pouco. Tive uma experiência com alguém assim, algo que achei muito sem noção e que mesmo assim não estragou o meu dia.

Como todos sabem eu trabalho em comércio, atendo centenas de pessoas e sempre gente com humores diferentes. Aparece em meu serviço um DJ que é “conhecido” (tão conhecido que nem eu mesmo sei seu nome), no fim do atendimento ele não estava com o dinheiro para pagar e como de costume em todos os lugares, o certo é deixar documentos da pessoa até que traga o dinheiro e foi o que lhe pedi, disse que teria de deixar algum documento:
 

DJ: Como vou deixar documentos sendo que estava tudo em minha carteira?

Da forma que ele se expressava dava a entender que eu estava de má vontade com ele, sendo que não sou dono do estabelecimento e estou ali cumprindo ordens.

EU: Me desculpe, mas é o que me disseram para estar fazendo.

DJ: Você quer que eu deixe o meu iPad de 2,500 reais aqui com você e depois eu volto para pegar?

EU: Se você quiser.

DJ: Você acha mesmo que eu deixaria isso com você aqui? Que garantia me dá que quando eu voltar meu iPad estará aqui?

EU: Olha, roubar eu não vou, se for o caso eu compro um!

DJ: Não sei! Do mesmo jeito que não confia em mim eu não confio em você pra deixar aqui.

 

Vamos lá. O pobre fudido na vida não se contenta em tentar humilhar alguém e ainda por cima chega a ser mais pobre ainda por destacar a quantia gasta pela porcaria do aparelho que comprou, na hora em que ele me diz o valor, vi que foi uma forma de dizer “eu tenho dinheiro pra comprar” e sinceramente nem liguei quando comentou isso, sabe por quê? EU TAMBÉM TENHO DINHEIRO PRA COMPRAR! Vi que ele estava querendo chamar a atenção pra dizer que tem dinheiro.


O que me incomodou de verdade foi insinuar que seu aparelho poderia ser furtado por mim ou alguém que trabalha comigo, isso sim chegou a me deixar irritado e com uma grande vontade de mandá-lo se fuder. Nessa hora eu liguei o botãozinho do foda-se e ignorei o que ele me disse, talvez ele tenha ficado irritado por eu não tê-lo reconhecido já que é
“““famoso”””(muitas aspas).


A pessoa foi tão inconveniente que jogou na minha cara que pagou mais de 2 mil pelo aparelho, mas não tinha 18,00 R$ para pagar o valor da dívida no estabelecimento?

A pessoa sai de casa pra fazer: compras, ir ao cinema, jantar ou viajar e sai de casa sem carteira? Como assim? Tá certo que às vezes esquecemos das coisas por sair com pressa, se ele fosse pouco mais educado eu até aliviaria seu lado sem estender o assunto, mas sua burrice e seu jeito mesquinho de me tratar não deixou que acontecesse.

Soube depois quem era esse tal DJ, cara, na boa, sou melhor nas coisas que faço do que ele como DJ. Sabe aquelas pessoas que tocam em bailes de formatura, velório, festa junina e por aí vai? Então, ele era um deles. Alguém simples que de famoso não tinha NADA, apenas um nome conhecido de boca em boca como o meu é (pesquisei seu nome no Google e não apareceu nada).

É daí que se vê quem são fudidos de verdade, pessoas pobres e que não tem nada gosta de esbanjar e dizer que pode, conheço esse tipo de longe e nem me afeta mais. Agora me chamar de ladrão, isso não!
OBS: destaquei a palavra POBRE não na forma generalizando dizendo que todos são assim, mas na forma de passar que este figura não é ninguém de importante e mesmo assim tá se sentindo.

Convenhamos, 2 mil reais não é dinheiro (claro que é) e todo mundo tem essa quantia pra fazer o que quer, mas a pessoa acha que por trabalharmos em mercado, padaria ou açougue somos pobres e passamos fome com um salário mínimo na carteira, sendo que na maioria das vezes ganhamos muito mais que eles, mas isso não dá motivos de chegarem acusando a gente, sabe de uma coisa? Não se julga um livro pela capa, o dinheiro que tu paga no seu iPad, chega a ser o que tiro por semana em programa.

 

24 março 2013

MINHA INTENÇÃO ERA OUTRA E NÃO A DE SER (PARECER) PRECONCEITUOSO!



Minha postagem sobre o imbecil que eu estava me referindo acabou me “prejudicando” em algumas partes, me fazendo ser preconceituoso com quem mora em lugares simples, mas minha intenção era de atacar quem me irritou e não falar mal de quem tem uma vida humilde, por isso vim explicar algumas coisas para que não fiquem pensando que sou do tipo que gosta de ser algo que não sou.

Uma das coisa que não faria de forma alguma seria ser preconceituoso com os outros. Pra começar, eu vim de um bairro pobre de Barra Mansa (minha cidade natal), não sabia e nem tinha ideia dessas coisas de bairro bom e ruim, soube pela boca dos outros que onde eu morava era considerado um lugar “baixa renda” como muitos dizem, tanto que a maioria das pessoas quando souberam que vim de lá, torciam o nariz. Passei um tempo da minha vida morando no bairro Cotiara, meu pai trabalhava numa empresa ali perto que se não me engano existe até hoje, morava com minha família numa rua pequena e com saída para o meio do mato, então começa aí meu pensamento de nunca criticar quem mora em lugares humildes. Minha casa não era boa, éramos bem pobres até que quando nasci doente, meus pais gastaram o restinho que tinha para cuidar de minha saúde.

Pra ser bem sincero com vocês, há um tempo atrás quando me apaixonei por uma pessoa eu estava disposto a sair daqui e se fosse preciso morar na favela só pra ter de ficar perto de quem eu gostava naquela época. Juro que cheguei a procurar umas casas na periferia para que eu ficasse na mesma cidade de quem eu gostava. Isso não aconteceu, mas não seria problema algum de eu morar lá. Claro que o medo apenas tomaria conta de mim, fora isso o fato de eu estar num lugar onde muita gente simples, mas com boa intenção mora seria para mim um privilégio.

Minha forma de expressar foi apenas para destacar o quanto idiota é este cara que me referia na postagem, foi uma forma de eu dizer: agora que tá velho tá querendo agir como criança? Não chegou a ser minha intenção parecer ser ofensivo com quem mora na favela.

Tem pessoas que conheci na vida que por terem se tornado pessoas com dinheiro acabaram sendo personagens daquela frase: “Quem nunca comeu melado quando come se lambuza”, já vi muito pobre que ao ficar rico esbanja e gasta por nunca ter tido isso na vida. No meu caso tenho dinheiro, mas não sou rico, sou pobre, humilde e que às vezes exagero um pouco, mas acima de tudo assumo que vim de um lugar pobre, numa família pobre e que infelizmente hoje não posso dar a vida que eu quis a eles, por eu ser praticamente sozinho.

Desculpem se exagerei na postagem e falei algo que os ofendeu!


 

22 março 2013

SEI QUE NÃO ESTÁ ESCRITO: SOU BURRO NA TESTA



Não sei o que chega a ser mais ridículo: Tentar ser amigo de quem já fiquei ou ver ele me mandando mensagens dizendo que comigo só quer sexo.

Sou do tipo que pra me aproximar de alguém, começo falando de um jeito diferente, um jeito meio que meloso na intenção de levantar bandeira branca e mostrar que estou a fim de amizade. Sempre tem alguém que interpreta de forma errada o que a gente tenta passar e no fim temos que ouvir cada coisa sem noção.

Sou distraído, acabei enviando uma mensagem por engano a alguém que já fiquei no passado, pois a mensagem era pra alguém que conheci no presente, atualmente, mas na hora me confundi e mandei errado. E não é que o idiota me retorna a mensagem dizendo que não queria compromisso sério, só sexo. Na hora fiquei sem entender achando que a tal pessoa pra quem eu tinha mandado estava me retornando, depois que vi o erro que cometi e percebi que mandei para um falido na vida que acha mesmo que meu interesse por ele é de me casar e morar numa casa cheia de bicho! Na boa, não sou muito fã de animal, prefiro que fiquem no zoológico.

Minha fase de namoro e de estar apaixonado (por ele) já passou, tento demonstrar “carinho”, mas na amizade e respeito que eu achava que existia entre a gente, coisa que vi estar completamente enganado.

Tô ficando chateado com essa situação já! Eu já sou bem sem noção, tapado e lesado, mas agora me aparecer estes estrupício achando mesmo que minha intenção era de tê-lo ao meu lado. Pra que? Morar numa favela e juntar pagamento no fim do mês pra pagar conta?

Acorda filho. Não sou "grande coisa", mas você é menos que eu! Mereço coisa melhor.
 
 
Acha mesmo que escrevi: SOU BURRO NA TESTA pra repetir o mesmo erro pela segunda vez?
 
 

 

19 março 2013

TODA AÇÃO TEM UMA REAÇÃO - PENSE BEM ANTES DE FAZER!



Eu acho que todo mundo na vida tem alguma coisa que tenha feito que possa dizer ter sido uma “grande cagada”, eu, por exemplo, já cheguei a fazer muita merda na vida, tantas coisas que hoje em dia eu paro, analiso relembrando tudo o que eu tinha feito e dou risada por ter sido um idiota e não saber disso. Do nada tenho tido o pensamento firme em alguém que hoje em dia eu saio, mas que antes tínhamos brigado e feio por muita coisa que chegou a acontecer entre a gente, minha paixão era tanta que na época quando acabamos de brigar eu fiz de tudo para correr atrás dele, mesmo assim ele não me dava ideia. Eu e o mundo sabíamos que ele não valia nada e além de mentiroso, era um dos maiores pilantras que já conheci, mesmo assim gostava dele.

Lembro que na época estava com serviço arrumando numa grande empresa aqui na cidade, tinha acabado de sair de uma e como sempre fui bem visto, a “concorrência” me chamou para trabalhar com eles, estava tudo certo, já tinha levado meus documentos numa sexta-feira e na segunda-feira já começaria a trabalhar, não tinha nada que pudesse dar errado, só que mais uma vez agi por impulso e fiz uma das maiores besteiras na minha vida.

Abri mão de tudo e saí da cidade, fui para a cidade vizinha achando que seria mais fácil de estar perto de quem eu queria e de poder vê-lo, cheguei a pensar em fazer minha vida por lá e mesmo estando afastado dele, queria fazer tudo junto com ele. Eu tinha acabado de largar a vida de GP, não tinha falado nada a ele por não ser a hora ainda, mas eu diria. Arrumei minhas coisas e fui sem pensar duas vezes em ser feliz correndo atrás de quem gostava, foi à época em que passei alguns dias em Volta Redonda. Cheguei à cidade, respirei novos ares e estava muito feliz, só que não seria por muito tempo, comentei com ele de que estava morando na cidade e nem se importou e continuou evitando falar comigo, fiquei chateado com isso e com o tempo, vi que foi um grande erro ter feito isso.

Meu dinheiro tinha acabado e o pessoal da empresa que começaria a trabalhar estava me ligando direto querendo saber o que tinha acontecido que eu desapareci sem dar notícias. Eu estava fudido! Comprava jornal e começava a procurar emprego, lugar mais barato para morar e todo o esforço que eu tive para chegar perto de quem eu queria foi em vão. Passando sufoco, ele sabendo e nem ligando.

Nessa parte entra a situação de eu ter ido para a casa de uns lunáticos que já mencionei em uns post aqui.

Depois de tudo que passei, eu tentei colocar na minha cabeça que tinha sido para eu arrumar minha vida e ser feliz, mas me enganei o tempo todo e tudo que cheguei a fazer foi em função de alguém que nem sabia mais que eu existia e literalmente me excluiu de sua vida. Por muito tempo tentei demonstrar afeto a alguém que não sabia o que era isso e na verdade até hoje não sabe, quebrei a cara pensando em estar ao lado de quem eu queria e pra que? Pra no final passar aperto e ficar na mão do destino? Hoje em dia penso bem antes de fazer algo e nem sonhando largo o que tenho para ir em busca de uma fantasia ou alguém que não dá valor na pessoa que sou.

Sempre agi por impulso, coisas sem pensar sempre foi o meu forte, tanto que tenho no corpo a marca (duas tatuagens) em homenagens a pessoas que foram importantes (na minha paixonite aguda), mas que hoje, nem as vejo. Tudo foi sem pensar, apenas querer fazer e pronto, quando vi já estava pregada em meu braço.


 

15 março 2013

SE TU NÃO QUER, TEM QUEM QUEIRA!



Eu sou um cara legal, apesar de sair falando mal dos outros eu sou do bem. Na verdade não me vejo falando mal, mas sim falando aquilo que todos veem, mas não tem coragem de dizer. Digo o que vejo e nada mais. Ser legal nem sempre tem suas vantagens, pois geralmente quando estou sendo eu mesmo, acabo levando bofetadas da vida e de pessoas que não sabem se gosta do personagem ou do cara por trás dele.

Sabe por que abandonei aquela história de namoro? Simplesmente por estar recebendo mensagens de pessoas me procurando apenas para sexo, cheguei a colocar em meu Twitter e fiz a divulgação por lá, mas das pessoas que me procuraram só sabiam dizer que me namorando, iria me chupar o dia todo. Nada de mensagens românticas ou coisas descentes a se ouvir, depois disso abri mão e decidi não “forçar” a situação para encontrar alguém, seria perda de tempo fazer isso. Mais uma prova disso foi de eu ter encontrado com um rapaz que saí algumas vezes, nossos encontros foram por vontade própria e nada de programa (outro motivo que abandonei a ideia no Twitter, o povo estava achando que me comeria de graça), o encontro na rua depois de um fora que ele me deu dizendo que não queria se magoar comigo, estava com medo de que não déssemos certo ainda mais, eu sendo GP. Conversamos rapidamente na rua, o vi caminhando em minha direção e fiz questão de pará-lo. Gostava dele, o via como meu futuro namorado por ser um cara bacana, mas depois de hoje vi que me tratou com “desprezo”, tanto que fez questão de não dar seu novo número de telefone para que encerrássemos contatos de vez.

Respeito sua decisão, mas achei besta de sua parte agir assim, não teria motivos de ficar correndo atrás dele se sua amizade não fosse importante e mesmo assim ele prefere ficar afastado. Me senti como alguém inconveniente que estava atrapalhando e perseguindo! Na hora de me despedir tive a certeza de que foi a última vez, não quero ele e nem outros tipos de pessoas assim, agindo dessa forma. É por isso que tenho o pensamento de continuar na vida (às vezes penso), pois se pra ter amigos tá sendo difícil imagina namoro com essa turma saindo contigo hoje e nem olhando pra sua cara amanhã. Acho que das vezes em que saímos não valeu muito. Se eu soubesse disso teria cobrado das outras vezes! Depois desse tratamento de hoje, me arrependi de não ter feito!
 
 
 

14 março 2013

FALTA DE CULTURA OU DE EDUCAÇÃO MESMO?



Ainda falta muito para as pessoas evoluírem e se tornarem pessoas melhores e mais humanas, acho que o estudo nem sempre chega a ser a melhor forma de educar alguém, pois hoje em dia existe tanta gente culta e com estudo, mas ignorante da mesma forma. Acho que nesses casos só uma porrada na cara para a pessoa aprender a ser gente de verdade. Quem trabalha com o público sabe muito bem do que estou falando, às vezes as pessoas acham que não tem como acontecer alguma confusão quando você for tratar alguém, mas quando se trata de pessoas sem educação, acontece sim de levar um coice desses cavalos:

No serviço:


O cartão do cidadão não passou no crédito, a máquina recusou então troquei e passei em outra, como a operação não tinha sido concluída não houve pagamento. Já na outra máquina de cartão passou normalmente, ele olha pra mim e diz: “se for cobrado duas vezes você vai ter problemas comigo”. E seu débito era de 10,00 reais. Tá vendo como as pessoas aqui são idiotas e pelo jeito passam fome, por fazer questão de dez reais! Sem contar que qualquer pagamento indevido, seria feito o reembolso a ele, nem eu e nem o estabelecimento ficaria com o dinheiro de outros.

A mal-amada:


Ela é pobre, feia e gorda, mas quando chega se sente a rainha da cidade, sempre de óculos escuro, rabo de cavalo e um mau-humor do caralho! Chega com banca de madame, mas paga no crédito um valor de 3,00 reais! E ainda por cima quando chega com sua filha, ficam as duas, a velha e a filha espinhenta com cara de “eu sou rica”.

O velho que tá pagando:


Simplesmente isso, ele chega ao local e por achar que por ter gastado com duas cervejas está pagando meu salário. Ele um dia tentou mijar em público onde trabalho, mas foi repreendido por um funcionário que não o deixou, sabendo que qualquer criança poderia ver a cena de um velho murcho mijando. Ele se exalta e começa a gritar dizendo que tá consumindo e pagando o salário dos funcionários do local!

A orca:


Esta outra não tem paciência de esperar e acha que tudo deve acontecer no tempo em que ela deseja, das vezes que chega a ir onde trabalho faz a maior cena, um dia ela estava gritando e agindo como se fosse dona de uma grande empresa aqui na cidade, chamando os meninos de peão, quando ela fez isso imaginei alguém linda, uma pessoa totalmente demais. Quando ela desce do carro, uma gorda (nada contra) usando salto agulha e roupa apertada e estava longe de ser gostosa. Mas estava se sentindo.

A pobre:


O que mais tem é gente assim, que reclama por faltar 0,03 centavos no troco! Esta semana uma favelada aqui começou a dar um belo show, pois no troco que tinha dado a ela, faltavam 0,05 centavos! E ainda saiu com a cara fechada como se fosse muita coisa, a mesma coisa com um outro cliente que disse: “chama o gerente”, pois o troco dele faltava 0,03 centavos!

O marido dormiu de calça:


Ela chega e eu cumprimento: “bom dia” e ela com a cara inchada me olha e diz: “bom dia, por quê?”.

Ele tá se achando:


Atendo uma cliente e ele logo atrás de mim me chama querendo pagar, eu na educação digo se daria para esperar, pois eu terminando a da cliente iria até ele. Na mesma hora começa a gritar: “tá de brincadeira com a minha cara, porra? Se você não me atender agora eu vou ir embora!”.

E tem muito mais coisas que eu e outras pessoas acabam tendo de aturar em locais públicos atendendo pessoas assim, é por isso que eu sempre digo que detesto as pessoas daqui, pois poucas, quase que extintas são educadas e te trata como pessoa normal. Vi que a grande maioria que gosta de tratar mal, são as baixa renda querendo se sentir a atraente, pois os ricos são burros também, mas são poucos aqui os que agem dessa forma bruta. Seria tão bom ouvir educadamente das pessoas um gesto de gratidão e no final do atendimento ouvir obrigado, não chega a ser somente eu quem vê isso, uma vez meu amigo estava na cidade e quando apareceu um Resendense para fazer uma pergunta, não o cumprimentou com um bom dia, ele ficou pasmo com isso, com a falta de educação. Ainda mais ele que é todo certinho.
 
 
 
Anterior Proxima Página inicial