domingo, 10 de março de 2013

ELE QUERIA ME CHUPAR E SAI COM A CARA CHEIA DE PORRA...


Nesses dias em que estive em castidade, cheguei sim a quebrar meu jejum e a sair com algumas pessoas, só que o importante nisso, é que saí com pessoas que eu estava a fim de sair não só pelo trabalho e pelo simples fato de receber o dinheiro no fim. Saio de casa por volta das 01h00 da manhã, fui me encontrar com um cliente de Volta Redonda que estava a fim de apenas chupar, ele estava sozinho em casa, sua esposa não se encontrava e com a oportunidade de fazer o que quer, ele se deslocou de lá pra vir aqui em Resende me encontrar. Sua educação ao me tratar ao telefone me fez sentir vontade de vê-lo, mas ao mesmo tempo fiquei com a dúvida se estaria fazendo a coisa certa, educação demais vinda das pessoas aqui da região, é algo que assusta.

Saio de casa com a respiração funda, coração batendo forte, nervosismo e ansiedade, me fez lembrar o meu primeiro programa em que eu não sabia exatamente como deveria agir, acabei sentindo medo de encontrá-lo, fiquei imaginando mil coisas e pela primeira vez cheguei a me preocupar com minha segurança. Só pensava no fato de ele ter sido todo certinho comigo, cheguei a achar que seria alguma emboscada e por um momento quase que volto pra casa. Acho que no fundo, não estava muito a fim de sair com ele e com ninguém, me veio na mente o fato de estar quebrando meu “jejum” e isso acho que pesou. Será que nem por um momento consigo me desligar dessa vida de GP? Marcamos o local onde iriamos nos encontrar, no que me aproximo ele me reconhece (ou deduz que seja eu) e para o carro. Um rapaz simples e muito bonito, estava escuro então não pude ver a cor de seus olhos que me pareceram ser verdes ou azuis, enfim, do mesmo jeito cheguei a curtir cada momento que passei com ele. Eu estava cansado e achei que por isso não estaria muito disposto a sair e fazer minha parte, o bom foi que eu deixei avisado.

Fomos ao motel aqui perto, ele não conhece muito bem Resende, então acabamos indo ao Desejos Motel, um dos mais pertos que tinha por aqui. Na entrada do motel, ele me pergunta em qual suíte ficaríamos, eu por mim qualquer uma serve, menos aquela em que nem colchão tem e menos ainda chuveiro pra tomar banho, indiquei que pegasse a mais barata, não estava me importando com a qualidade do lugar, sendo que no Desejos já fui a todos os apartamentos. Ficamos com uma suíte simples, que logo ao entrar no quarto, ele se incomoda ao ver uma coisa tão “feia” e sem nada, na mesma hora ele queria sair e trocar por um quarto melhor, só que acabamos ficando naquele, com ele reclamando da qualidade do serviço. Começamos a conversa com ele querendo saber de minha família, enquanto isso recebia suas mãos alisando meu corpo e brincando com meu pau, ele gostou de eu estar um pouco peludo agora, disse que não gosta de pessoas com o corpo liso. Acabei dando sorte, pois minha intenção era de ter depilado tudo.

Suas mãos eram macias, tinha uma boca que me deixava instigado quando me chupava, dando vontade de pegar pelos cabelos e socar meu pinto em sua boca com força, seu toque era delicado, parecia mãos de mulher quando me alisava de tão gostosa que era. Não tem como eu estar com alguém tão gostoso assim sem poder beijá-la, então comecei a sentir sua boca na minha, boca maravilhosa e que me beijava com respeito, como se estivesse tendo cuidado para não danificar o produto, me senti lisonjeado por estar ali com ele, me senti bem e muito excitado ao receber de beijos a boquete daquela boca quente e macia. Por sorte ele gosta de ficar no escuro, somente com uma luz de fundo, mas clareando pouco, eu também prefiro pouca luz, acho que assim eu me solto mais. Bem melhor do que ter alguém te olhando na cara com aquela luz acesa. Brincamos bastante com ele me chupando, me punhetando e me elogiando dizendo que tenho um corpo bom, parece não ser verdade, mas eu também gostei muito de ter saído com ele, me encantei com sua forma de me tratar e fiquei enciumado de sua esposa, por receber este tratamento com certeza diariamente. Quase que cometo esta gafe e comento dizendo isso, poxa, nada a ver falar de sua esposa com a gente naquela situação.

Por outro lado eu achei que ele queria a luz apagada para esconder algo, sei lá, achei que tivesse vergonha de seu corpo ou algo assim, mas isso nem perguntei e nem interessado estava. Com o tempo começo a roçar meu pinto nele, ficamos brincando enquanto minha vontade de comê-lo aumentava, ele disse que me daria numa outra oportunidade, quando estivesse num lugar melhor e mais preparado para isso, mesmo assim foi bom sentir meu pinto roçando em sua bunda. Não cheguei a pegar em seu pinto, minha vontade estava focada atrás, seu cu era meu alvo.

Comigo sentado na cama e ele no chão, me vem à vontade de gozar e vê-lo bebendo meu leite, mesmo que não bebesse, queria pelo menos gozar em seu rosto, estava escuro e não cheguei a ver nada, mesmo assim acabei acertando minha porra em sua boca, cheguei a demorar um pouco para gozar, ele achou que seria por eu estar cansado, mas com o tesão que eu estava sentindo na hora não queria ir embora sem me satisfazer gozando. Gozei gostoso, não sei se ele bebeu, mas gostei muito. Depois disso ainda ficamos um tempinho conversando e como sempre, muito educado e carinhoso ao me tratar.

Fato:

Ele queria bater fotos minha (menos de rosto), mas não deixei, mesmo sabendo (ou não) que seria para algo particular, não o deixei fazer isso. Quem sabe da próxima.
Ele insiste em alisar meu umbigo!
 
 

2 comentários:

  1. esse cliente valeu a pena hein, acho que os casados costumam ser mais carinhosos, ate eu fiquei com vontade de conhecer ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, ele realmente é gostoso! Louco de vontade que me procure novamente, mas pra isso acontecer, sua esposa precisa viajar! Rsr

      Excluir

Fala que eu te escuto