domingo, 12 de maio de 2013

SEGUNDO DIA DE FOLGA: JÁ DISSE: "EU QUERO DESCANSO", SE FOR SÓ PRA GOZAR, EU BATO PUNHETA.


Só para começar, queria não falar mal, mas dizer a verdade mais uma vez sobre o que penso. Um imbecil alcoolizado resolve “passar” de carro ao meu lado, na verdade ele acabou jogando o carro pra cima de mim. E ainda me perguntam o porquê detesto esse povo? Devia ter batido ou sofrido um acidente, pois seria a mesma coisa que me aconteceria se ele estivesse vindo de cheio pra cima de mim. Gente querendo fazer graça, típico do povo daqui que gosta de aparecer!

Mesmo isso me acontecendo, não estragou minha noite e menos ainda me fez pensar que tivesse sido algum cliente me dando o “troco” por algum comentário maldoso que eu tenha feito sobre ele. Rsrsr

Minha semana está sendo boa, em dois dias que deixei de fazer programa me sinto bem melhor. E sem contar que me sinto menos despreocupado. Pena que nem todos ainda entenderam minha atitude e ainda ficam de ladainha querendo sexo comigo. Gente, eu não sou anormal e adoro sexo, melhor se for com alguém que curto de verdade, mas se não for, nada que um “azulzinho” não resolva. Na madrugada resolvo ir para o trailer ao lado do shopping junto de meu “amigo” (está entre aspas, pois não é isso que ele quer). Pra variar, encontro com pessoas conhecidas lanchando, pessoas que frequentam meu local de trabalho.

...

Fato #01:

 Algo que chamou a minha atenção foi um rapaz que estava esperando seu lanche ficar pronto. Enquanto ele esperava, ficava me olhando e mesmo vendo que eu estava acompanhado, passou me encarando sem que o outro percebesse. Se bem que não teria problema, já que não somos nada, mesmo. Mas este garoto me deixou animado, fez eu me sentir digamos que vivo e me lembrar de que ainda chamo a atenção quando passo pela rua (olha eu convencido). Se estiver lendo isso e quiser me procurar, será um prazer.

...

Encontro-me com alguém na amizade, pelo menos da minha parte. Ele ainda está com vontade de transar comigo, deixou isso bem claro desde o primeiro momento que nos vimos. Nada demais nisso, ele foi sincero em dizer o que estava querendo e como sexo é algo que todos gostamos, achou que não seria problema. Ele sabe que eu estou em “castidade” e com isso, me oferece dinheiro para um programa. Com fogo na bunda cheio de vontade de ser dominado, ele me pergunta quanto vou cobrar para sair com ele, eu sem reação, abaixo a cabeça e penso: “que saco!”. Se fosse um encontro casual, seria mais gostoso do que um programa forçado num momento de minha vida que, não quero fazer programa. Comecei a ficar excitado e entrar no clima, ele parecia um polvo percorrendo suas mãos pelo meu corpo e abocanhando meu cacete, chupando maravilhosamente.

P.S: estava com vontade de mijar e ele me diz que se estivéssemos num hotel, deixaria mijar nele.

Tudo começa bem, com ele engolindo meu cacete, puxando meus pentelhos e empinando sua bunda para que eu a coma. Do nada aparece um cara que vai até onde estávamos para mijar, naquele momento vi uma cena em minha cabeça: “corpo de garoto de programa é encontrado no rio”, imaginei facas, tiros e muito mais coisas ruins. Onde estávamos? Beira-rio. Na mesma hora meu “Hiaguinho” cai, com medo e devido ao frio que estava fazendo. Já sei, um garoto de programa que fica nervoso e não dá conta do recado, só matando, só que a diferença é que o medo que senti foi o medo de morrer e não como se fosse perder a virgindade.

Ele não entendeu e agiu da mesma forma que eu agiria, ficou decepcionado por sair com alguém que lhe daria prazer e no final, continuou com a vontade. Ele percebeu que eu não estava a fim do sexo, do programa e de nada, enquanto eu procuro o amigo, ele procura o sexo e achou que ele não seria esse amigo que procuro, pois o que ele sente em mim é tesão.  Ficamos discutindo relação e tentamos entrar num acordo, mas minha preocupação era de saber se ele tinha entendido o que eu estava dizendo, mas eu acho que não.

Fato #02:

Não estou aqui para ser exclusivo de ninguém e não é por eu estar com mais tempo livre agora, que irei receber e ficar de lero-lero aqui em casa, como muita gente anda querendo. Tem gente me cobrando por querer conversar comigo e não conseguir, daí quando eu arrumo um tempo e a procuro, acha ruim comigo, achando que eu deveria ter feito isso antes. Se nem os que estão querendo me pagar eu tô dando atenção, imaginem os que querem um minuto de minha atenção de graça. Senta e espera!

...

Não aguento mais a palavra sexo. Claro que às vezes (sempre) eu acordo com o pau duro a fim de colocar uma pica na boca ou enfiar meu pinto no rabo de alguém, mas algo que me incomoda é quando a pessoa insiste muito naquela coisa, destaca sempre dizendo: “quero sexo, quero sexo” e isso vai me dando uma coisa que não é tesão.
 
 

4 comentários:

  1. UM dia eu perguntei à Você, se você tinha medo de alguém te fazer mal você me disse que; resumindo tô na chuva pra se molhar, lendo o post de hoje vejo que eu estava sempre certo, que só sabemos o que é o medo quando nossa vida esta em um real perigo mortal. Então não brinca comigo assim não! respeito você e não o jugo mas nunca mais diga que não se importa com sua vida. A prendi gosta de você e hoje admiro você e o respeito muito e gosto muito de ti viu meu amigo meu anjo azul e espero que não deixamos de sermos amigos e de coração mesmo sucesso muita paz e tranqüilidade em sua nova jornada e fique com Deus meu de hoje e sempre meu anjo azul!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda estou na chuva pra me molhar, pois se fosse pra ficar seguro, estaria em casa. Medo, qualquer um em qualquer situação sente, até mesmo estando em casa. Obrigado pela preocupação, amigo.

      Excluir
    2. Mas então tenha bastante cuidado viu e se cuide descanse muito nessas falgas também. anjo azul

      Excluir

Fala que eu te escuto