sábado, 15 de junho de 2013

TRUCK DRIVER - VEIO, FOI E VOLTOU


Nossa segunda saída foi estranha, achei que o sexo foi um pouco mecânico e faltou alguma coisa que eu não consegui saber o que é. O caminhoneiro que saí esta semana voltou. Retornando de sua viagem, passando por Resende, marca mais um programa. Eu estava a fim, pois tinha gostado de sair com ele. Meu tempo era curto, estava trabalhando quando me liga avisando que já estava na cidade e que ficaria me esperando, com isso, corro contra o tempo para não chegar ao encontro muito tarde. Saio tarde do serviço, cansado e só querendo cama, meus pés estavam doendo, mas tinha de ser forte, para me ajudar, meu amigo que estava de carro me trouxe perto de casa, adiantando meu trajeto.

Chego em casa, entro no banho e dou uma checada pra ver se estava tudo em ordem, claro que aproveitei e “renovei a chuca”, vai que ele muda de ideia e resolve me comer. Mas nem precisou, fiz chuca à toa. Com isso não faltou nada e meu cliente a todo o momento me ligando, querendo saber onde eu estava. Pego um táxi e vou ao seu encontro, que estava com seu caminhão parado na dutra, em um posto de gasolina, o Resendão (Olá). Explico ao taxista que era para nos levar ao motel, que ele me levaria até o posto de gasolina para pegar meu cliente e irmos.

Meu maior medo foi pensando na volta, tenho muitos conhecidos que trabalham em táxi, não queria correr o risco de pedir ao motel que providenciasse um táxi para nos pegar e na surpresa, ser alguém conhecido. Peguei o número deste taxista que nos leva e pedi que ele voltasse para nos buscar.

No motel, ele toma um banho e pede que eu pegue uma cerveja para a gente, eu recusei, por não gostar de beber. Quase pensei em aceitar apenas para fazer companhia, mas não. Eu estava cansado e ele mais ainda, pois como de costume, caminhoneiro não tem tanto tempo para dormir e relaxar do stress, desde nossa última saída há 2 dias, ele não dormiu. Não sei se foi isso, mas algo estava errado, fora do lugar ou de contexto, não me senti tão bem ali com ele no momento, faltava algo que não soube dizer o que é. Transamos normal, várias posições e comigo gozando enquanto o comia, mas depois, ficou somente naquilo e mais uma vez o programa dura apenas 30 minutos. Eu senti um desgosto, algo estranho que ele mesmo percebeu. Estava sim, cansado, mas eu estava animado para vê-lo e isso não chega a ser problema quando eu tenho tesão na pessoa.

Sempre que eu termino um programa, eu saio do local feliz, não por ter o dinheiro no bolso, mas por ter feito meu trabalho. Antigamente eu me sentia mal depois de algum programa, mas depois que comecei a ser requisitado, começou a me fazer bem. Só que hoje, não foi assim e ao invés da felicidade por ter sido chamado pela segunda vez por um programa, fiquei pensativo na minha. Tanto que na volta, ele e o taxista vieram conversando, falando sobre transporte e caminhão (E eu boiando entre eles). Paramos num outro posto de gasolina, ele queria pegar umas cervejas e beber em seu caminhão, pede ao taxista que compre enquanto o aguardamos no táxi. Lá, conversamos pouco, com ele me dizendo que estava cansado e queria alguém para beber e conversar, exatamente o que não fizemos. Ele se abre e me diz que está trabalhando para pagar dívidas, só aceitou pagar por sexo, pois faz tempo que não sai com alguém.

Tem pessoas que no segundo encontro, acaba perdendo todo aquele encanto que teve no primeiro. Não chegou a ser o meu caso, que continuei excitado com ele, então, vou jogar a culpa no cansaço por ter feito os dois ficarem meio que, “estranhos”.
 
Não adiantou fugir. No fim das contas, o taxista me conhecia, pois há um tempo atrás quando saí com um carinha daqui da região, ele havia pedido um táxi e o motorista era justamente ele, o taxista que nos atendeu hoje.
 
 

2 comentários:

  1. Será que vocês não estão começando a se gostar pra valer não hein?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha. Ele é hétero e alguém que apenas buscou um pouco de diversão. Eu fazendo gostoso, fica nisso. Quem gosta volta. rs

      Excluir

Fala que eu te escuto