24 julho 2013

PAREM COM ESTA PORRA!


Boa tarde.

Gente, na boa, pela última vez. Parem de esmurrar minha porta, forçar a maçaneta na tentativa de entrar em casa e me encontrar, pois isso já tá me tirando do sério! Tá tipo telefone sem fio, onde um vai passando para o outro onde eu moro e isso tá me incomodando e muito! Caralho, nem ficar em paz na minha casa eu posso mais? E se eu estivesse com alguém aqui, olha o constrangimento que eu passaria com alguém me gritando do lado de fora de onde eu moro!

Na boa, isso só colabora para que eu saia daqui o mais rápido possível. Não aguento essa perseguição. Tá, sei que vai aparecer algum idiota dizendo "mais você não queria ser público?", sim, eu queria e ainda quero, mas respeitem minha privacidade, não é legal aparecer de surpresa na casa de alguém, esmurrar e ficar gritando ela. Coisa chata.



21 julho 2013

VOU TE CONTAR MEUS SEGREDOS... VOCÊ VAI RIR E CHORAR!


Procuro não estar sendo ocioso na minha vida. Prefiro pensar que uma vida ociosa é como uma morte antecipada. Deus não me deu a vida para que eu a deixasse parada no tempo, como se ela tivesse de ficar assistindo à procissão da minha natureza que está passando. A vida é um caminho, e o caminho não foi aberto para indolência e ociosidade, mas para o movimento, que tem o endereço para a eternidade.

Sei que vou prestar conta das coisas que não fiz, do mesmo jeito que terei de responder pelo que fiz durante o tempo de vida que Deus me emprestou.


Meu baú, onde guardo algumas lembranças
de pessoas especiais.
Dia do amigo passou. Não tive a oportunidade de desejar felicidades aos meus, mas espero que os que estiverem lendo, se sintam de alguma forma "homenageados" pelo dia do amigo. Acabei me recordando de muita gente que passou pela minha vida, o que não foram poucas. Com uma emoção vinda do fundo, peguei minha agenda com antigas anotações e vivenciei mais uma vez cada momento que deixei registrado da minha vida, cada história com amigos e pessoas que ficaram pouco tempo perto de mim. Pra se ter uma ideia, esses registros que tenho guardado, são de quase 10 anos atrás, quando ainda tinha meus 16 anos, onde pouco a pouco, estava descobrindo o lado divertido da vida e do sexo. Fico folheando minha agenda, vendo quanta coisa boba eu fiz, que pra mim foi importante. Mesmo sabendo que são coisas fúteis, ainda me faz sentir aquele frio na barriga pela ansiedade de ler algo escrito há anos atrás, me recordando do gosto, sensação e cheiro de cada dia. É uma coisa mágica que me acontece.

Me recordei de amigos que faleceram, pessoas que se mudaram, casaram e das que continuaram por lá. Pessoas que hoje em dia, talvez nem se recordem mais de mim. Este é o lado bom da minha vida que eu queria voltar no tempo para reviver, tudo do mesmo jeito e se possível, corrigir alguns erros que hoje ainda sofro com eles, como a falta que um certo alguém me faz, que infelizmente só dei valor depois de sua morte, há 9 anos.

P.S: Passei um ano inteiro pensando nele, que era meu amigo e amante. Um ano inteiro ouvindo a música Gostava tanto de você, do Tim Maia (eu acho).

Tô fazendo agora tudo que antes não podia fazer. Estou vivendo!




#HiagoWaldeck



18 julho 2013

CORRA, HIAGO, CORRA!


Estou à procura de minha nova casa! Andei pesquisando pela web, casas no Rio de Janeiro e São Paulo, coisas simples, não me preocupo com luxo (mentira!).  A única exigência que tenho é que seja apartamento, no mínimo! Pra quem acha que vou estar sozinho nessa, se engana, estarei levando comigo uma pessoa, um amigo que atualmente passa pelas mesmas coisas que eu passei com minha família. O divertido nessa história, é que iremos literalmente fugir. Só que por enquanto não vou comentar muito.

O problema nisso tudo, é que meu amigo está querendo ir para Sampa, pois tem medo do Rio, achando ser bem mais perigoso. Mas pouco a pouco, estou o convencendo de que Rio é Rio, cidade maravilhosa! Torçam por nós, pois se tudo der certo, fim do ano (talvez antes, talvez depois) estaremos indo rumo a nossa jornada. Espero conseguir antes, tipo, no meu aniversário. Seria um belo presente. Por enquanto estarei fazendo minhas economias, guardando tudo que ganharei para não passar sufoco.

Se alguém souber de algum lugar bacana no Rio ou Sampa, me avisem por e-mail: hiagowaldeck@hotmail.com ou pelo meu Twitter: @HiagoWaldeck. Ficarei muito agradecido com a ajuda.






Ótima tarde para todos. 

#HiagoWaldeck , #Venom 



15 julho 2013

NOVA FASE DA MINHA VIDA....


Sempre quando estou em fase de mudanças, me pego naquela dúvida se é isso mesmo que eu quero pra minha vida. O medo, a sensação estranha que dá ao saber que vou mudar de cidade ou trocar de emprego, me faz ficar perturbado, pensando num futuro que não sei qual é. Acho que já está decidido, vou me mudar e ter mais tempo para mim. A vida que levo hoje, não me deixa ter tempo para fazer o que quero, estou ficando velho e nem tempo de fazer minha faculdade de jornalismo eu tive. Mais uma vez me vem na mente o dia que saí de casa, todo o sufoco que passei até chegar aqui. Estou mais preparado, sei que não vou cometer os mesmos erros que cometi no passado, pois estou bem mais maduro e adulto para isso.

Não quero firmar raízes aqui em Resende, meu sonho como todos sabem é de morar no Rio de Janeiro, escrever meu livro e ficar velho morando numa cobertura de frente para o Pão de Açúcar. Vou me fuder muito na vida até chegar onde quero, mas sei que valerá o esforço. Quero coisas novas, pessoas diferentes e momentos especiais, não quero viver preso aqui da mesma forma que fiquei preso em Arapeí.

Outra coisa que me incomoda é a falta de segurança em que vivo, não só no contato com pessoas estranhas, mas também saber que muitos sabem onde eu moro, como e quando me achar. A cada dia que passa, recebo na minha porta bilhetes deixado por pessoas que estão a fim de me comer, ver e me conhecer. Ontem acordei tarde, olho para o chão e vejo bilhetes de quatro pessoas dizendo que estão querendo me conhecer e mais um bilhete, sendo ele cobrança!


Chega de mimimi, já fiquei deprimido demais pensando nisso.

Nesta madrugada, enquanto assistia Bruna Surfistinha pela trigésima vez, acabei tendo tempo para pensar no que deveria fazer da vida, e não tem nada melhor do que duas cabeças pensarem juntas (era o que eu achava). Um cliente resolve na madrugada me tirar da cama, eu até que estava precisando conversar com alguém, não por telefone, mas pessoalmente. Pois se caso eu chorasse por estar deprimido, sei que receberia um abraço naquele momento. Não sei se eu que estava chato ou se ele que estava me dando cansaço, acabei agindo de uma forma que eu odeio que façam comigo, que é sempre bocejar quando estou falando. No que estávamos conversando, ele sempre tocava em assuntos que eu não tinha o menor interesse em saber, pois naquele momento era eu quem estava a fim de falar e ser ouvido. A cada palavra era um bocejo, me fez lembrar de minha psicóloga de antigamente, que a todo o momento abria a boca enquanto me ouvia. Acho que ela estava sendo muito bem paga por isso, pois eu era muito chato!

Não fomos muito longe com isso, logo arrumei uma desculpa e fui embora. Acho que em momentos de dúvidas e tristezas, o melhor é eu ficar só.

Desculpe a demora nas postagens. Novamente enfrentando problemas com a net.

Boa tarde.


13 julho 2013

ESTOU DOENTE?




Sempre quando ouço piadas relacionadas à sexualidade ou algo preconceituoso, levo na esportiva. Se forem pessoas próximas, eu acabo debochando da situação. Mas toda brincadeira tem um fundo de verdade, acaba sendo uma forma de se expressar e dizer o que não teria coragem de falar quando se está numa conversa séria. Numa brincadeira, vieram me dizer que a resposta para eu me relacionar com homens é culpa da “doença”. Ele ainda tenta se explicar e diz que o homem nasce com 20% de hormônio feminino, mas no caso do gay, aumenta para 80% e com ajuda de tratamento pode ser curado. No começo quando estava falando, levei na esportiva, mas depois de afirmar que gay é doença, comecei a ficar puto com sua forma de pensar.  Se este realmente for o caso, pra que eu trabalho sendo que posso me encostar e me aposentar por ser doente? Tô pensando em levar um atestado no meu serviço e me encostar, alegando tendinite (no cu). 


Envie "cura gay" para 69024 e receba agora no seu celular dicas de como se tornar hétero e conquistar aquela gatinha!

A falta de conhecimento leva ao preconceito e ignorância, sendo que isto sim tem tratamento, que é a informação e um pouco de amor ao próximo. Mas sabe o que é mais engraçado? Tenho uma pessoa, uma amiga, bem íntima, que sempre quando brinco dizendo que vou dar um beijo em outro homem na frente dela, ela tem “crises” de ânsia dizendo que passaria mal, só que ela não sabe que eu sei de seus envolvimentos com mulheres há um tempo atrás, pouco antes de ela estar namorando agora (com homem). Pra mim, a pessoa que mais critica e condena essa atitude são pessoas que algum dia teve suas experiências homossexuais ou estão com medo da situação de ter e gostar.
Todo esse preconceito que muitos carregam acaba sendo fruto de uma educação e doutrina que a igreja também prega. Todos nascemos com o propósito de nos casarmos e termos filhos, se acontece de termos nosso caminho “desviado”, eles afirmam que é obra demoníaca e que estamos afastados de Deus. Eu mesmo, na minha infância, sempre ouvia ladainha de biscates da igreja dizendo que tal pessoa iria para o inferno por ter escolhido o caminho da homossexualidade. Outra coisa que eu acho inaceitável, são os homens que acham que para honrar o que se carrega entre suas pernas, tem que sair a cada dia com uma mulher diferente, frequentar puteiros e sair sem camisinha. Pode não parecer, mas o machismo faz com que seja assim, sexo seguro seria para pessoas fracas, o negócio (pra eles) e fuder pele com pele, como muitos dizem. 

Eu acho que o preconceito é doença e tem cura, só precisa de: Um taco de baseball, uma pistola automática e muita vontade de matar um filha da puta que afirma que gay é uma raça doente. Tá certo que tem gay muito filha da puta que eu até concordo que mereça levar uma lâmpada fluorescente na cara (mas nesse caso já é o caráter, o que poucos têm), mas não quer dizer que ele sofra de distúrbios pela opção sexual que escolheu. 


11 julho 2013

ENTREVISTA - RESULTADO DA PESQUISA JORNALÍSTICA QUE PARTICIPEI.



Antigamente, minha vida era motivo de piada e de muitas ofensas, mas hoje, tomou uma nova forma no conceito de pessoas que estão apenas fazendo seus trabalhos. Foi entregue ontem, um trabalho de um aluno de jornalismo, onde ele me pediu ajuda para esclarecer dúvidas sobre a vida de um garoto de programa. De bizarro e esquisito, minha vida agora se tornou assunto de faculdade. Ele me entrevista por e-mail, perguntas que não tive o menor problema em responder e que não me deixou nervoso. Ele foi muito atencioso e educado ao entrar em contato comigo, ainda mais sendo um estudante de jornalismo, foi mais um motivo de eu ajudá-lo em sua pesquisa, pois ele estuda algo que é minha paixão.  Tive várias entrevistas com pessoas da mesma área, mas a dele está sendo a primeira que eu vejo o resultado pronto.

Estava ansioso para saber como tinha sido o debate em seu grupo. Passei o dia todo imaginando como seria e o que iriam dizer a meu respeito. Pelo Whatsapp, ele me diz que nossa entrevista foi a mais polêmica, pelo que me disse, acabou gerando certa curiosidade para saber mais sobre esse mundo da prostituição.  Uma crítica que ele teve de sua professora, foi de não ter dito meu nome verdadeiro no artigo. Ele acabou me respeitando em não perguntar, sabendo que não gosto de me “expor” assim. Gostei do resultado, de sua forma com que me descreve. Fiquei feliz por saber que “virei” assunto hahaha. Desculpem, não sou convencido, só estou curtindo a felicidade que ele me proporcionou.

Segue abaixo, a matéria em que ele retrata a vida de um garoto de programa, no caso, a minha:

                    >>> Entrevista com Hiago Waldeck. <<<


É uma pena que nem todos puderam fazer seus trabalhos, pois não tiveram a sorte do entrevistado ter respondido o e-mail com as perguntas.

Está vindo muito mais coisas por aí. Não é o primeiro e nem será o último que me entrevista, ainda tem muita coisa por vir. Obrigado, alunos estudantes de jornalismo que entraram em contato comigo, agradeço a atenção e a chance de eu poder falar um pouco mais sobre mim.

07 julho 2013

INFÂNCIA


Dia de domingo tem aquele clima especial de infância, onde mesmo sem querer, acordamos cedo e passamos o dia lembrando de quando éramos pequenos, onde fazíamos questão de levantar às 06h00min da manhã para assistirmos desenho, esperando o horário do almoço e comer aquele frango de padaria vendido por 5,00 reais. Ser criança tem suas vantagens, mas confesso que são poucas vezes que sinto vontade de voltar no tempo. Pois tirando o lado brincar e se divertir, me lembro de todo o Bullying que sofri.



Boa tarde.



01 julho 2013

VOU OU NÃO VOU?


Estava com um projeto em mente, mas infelizmente não será tocado pra frente. Muitas pessoas entraram em contato comigo pedindo que eu desse vida aos meus posts, que cada história minha (não todas) ganhasse vida com personagens em um vídeo que estaria fazendo. Entrei em contato com pessoas dispostas a participar e mostrar seu trabalho, no caso, pessoas de teatro, mas a “direção” que concordou com isso achou melhor começarmos do início, quando eu ainda morava em Arapeí. Hummm, aí não rola. Não tô a fim de voltar naquela cidade, eu até que gostei da ideia, mas filmar num lugar onde só me fez mal, acho que não rolaria.

A ideia é (ou era) boa, tanto que andei dividindo com um amigo que também me deu a maior força. Mas o problema seria voltar no tempo, contar a história na minha antiga cidade. Eu acho que tudo poderia ser feito aqui, mas eles não aceitaram e acharam melhor viver os momentos na própria cidade.

Será?

Boa tarde.

 
Anterior Proxima Página inicial