domingo, 15 de setembro de 2013

TRANSBORDANDO DE FELICIDADES...

Não imaginava viver momentos tão felizes e descontraídos ao lado de alguém que procura meus serviços de "psicólogo". Eu e o Tchelo temos algo em comum: A raiva e desprezo pelo povo desta cidade agir assim, tão antipaticamente. Me identifiquei com seu e-mail dizendo se sentir sozinho na cidade, e isso foi mais um motivo de eu encontrá-lo. Por telefone passamos informações e ficamos conversando altas horas, marcando uma possível saída. Ele consegue me deixar empolgado, animado para o encontrar. Ele me manda uma foto, sem necessidade alguma, pois já havia dado um voto de confiança na minha intuição de que seria bom encontrá-lo. Lindo, simplesmente, lindo! Achei muita areia pro meu caminhão, pois realmente é fascinante. Assunto não faltou, conversamos bastante. Não achei que fosse rolar algo entre a gente, até ele começar a alisar meu pé, coisa que antigamente me deixaria nervoso, mas com ele, acabei gostando. Ele tem um jeito gostoso de gemer na cama que acaba dando a entender que a dor que sente ao ser penetrado, se mistura com prazer. Sei que era atuação, mas estimula bastante o parceiro. Claro, quando não está sendo forçado e de longe você sabe que é fingimento. Acabei me soltando, me entregando de verdade, sem fingimentos de GP para chamar a atenção e, foi aí que percebi o erro que estava cometendo. Já me entreguei (dessa forma) para algumas pessoas e hoje, me arrependo de não ter cobrado delas, pois dia seguinte a situação muda, porque a necessidade de estar ao lado de alguém pra "suprir" com as necessidades carnais já havia passado, então, por que sair novamente e com um GP? Meus serviços de "psicólogo", geralmente não cobro. Só se houver sexo, aí sim, a situação muda e o compromisso se torna financeiro.
Lado Bom: Passamos a tarde juntos, ficamos, transamos, nos agarramos muito e até "juras de amor" rolou. Coisas que fazem parte naqueles momentos em que você quer ouvir algo do tipo: "eu quero você". Sem contar que ele ainda me leva pra comer fora, muito atencioso.
Lado Ruim: Eu sei bem onde isso irá terminar, pois foi assim que acabei me "prendendo" naqueles que namorei. Ainda não consegui mudar esse jeito de ficar encantado com qualquer atitude de "amor" que alguém me dê. Digo isso, porque já estou com vontade de vê-lo de novo.
Lado Curioso: Mesmo depois de ter gozado, ainda continuei de pau duro, e o comeria novamente. Um dia ele vai ter que voltar, pois emprestei um dos meus bonés pra ele. Ah! Temos alguns amigos em comum. Na hora de ir embora, minha vizinha me vê e começa a gritar meu nome verdadeiro. Pronto, meu disfarce acabou hahaha.


Não posso "perder o controle" e ficar encantado com alguém, numa situação que tenho certeza de que não vai dar em nada, menos ainda amizade. É tão difícil aparecer caras como ele, que quando aparece, eu tento segurar haha. Tem sim, muita gente legal que vem ao meu encontro. Mas especiais, são poucos. Ah, e outra, não me refiro a ele, mas meu Cupido é meio tonto quando o assunto é namoro. Às vezes acho que meu Cupido é gari, pois só me traz lixo!



Boa tarde.



4 comentários:

  1. E ele ja deu sinal de vida? Como ficou a situação ou nao ficou?

    ResponderExcluir
  2. Sim, deu sinal de vida e muito mais coisas! É muito bom quando encontramos pessoas como ele.

    ResponderExcluir
  3. Miguxo, fiquei feliz por isso. Assim, não m sinto tão culpada por não termos ido pra mg... bjks e q seja eterno enqto dure.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, vamos ver, né. Quem sabe não aparece coisa melhor hahaha.

      Excluir

Fala que eu te escuto