segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

8º DE 365: E TEVE BOATOS DE QUE EU ESTAVA NA PIOR RSRS

Enquanto estava em Angra dos Reis, no meu segundo dia na cidade em que aproveitei a praia sozinho, não consegui me desligar dos problemas do dia-a-dia. Sempre quando entrava na água me sentia vivo, renovado, como se o mar tivesse levado tudo de ruim em meu corpo pra bem longe. Desta vez estava com meus pensamentos martelando em minha mente, esperando algum comentário estúpido de alguém reclamando de eu ter ido viajar novamente. Depois de muito tempo na água e como estava sozinho, o jeito foi conversar com Deus, que só assim me senti melhor, mais confiante e me esqueci dos problemas.

Outra coisa que estava me preocupando seria os tratamentos que teria de fazer, no caso sou uma pessoa muito nervosa, e por isso sofro de bruxismo, ansiedade e tudo que prejudica o corpo e mente. Estou entrando em seções de terapia, acupuntura, massagens e yoga, tudo para eu ficar mais relaxado e menos estressado. Acho que meu nervosismo chegou a piorar depois que larguei o vício do cigarro. Mas estar em uma praia, numa cidade ótima ajudou muito, chega a ser uma terapia.








Estava na porta do hotel esperando o porteiro abrir para eu entrar. Era madrugada e eu tinha saído para aproveitar a noite em Angra, uma forma de despedida antes de partir. Na porta do hotel, antes de eu entrar, passa um cara na minha frente e diz: “nossa, que delícia!”. Isso além de um elogio, acaba sendo um convite para uma boa putaria. Negro, todo grandão. Ele diz trabalhar como segurança, e pra minha surpresa é meu conterrâneo, nascido também em Barra Mansa. Ele acabou me contando um pouco da história de Angra e o motivo pelo qual leva esse nome, o que eu não sabia e até perguntei em meu Instagram, quando publiquei uma foto dos 3 reis. O segurança me levou num cantinho da cidade, um lugar que com certeza é usado para pegação, e de quebra, de frente pro mar. Foi numa rapidinha onde ele tira seu pinto pra fora e me coloca pra chupar, querendo me comer, mas sem a chance de isso acontecer, pois estávamos sem preservativo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fala que eu te escuto