quarta-feira, 3 de setembro de 2014

79º DE 365 DIAS: O RIQUINHO

       


Eu achei que ele estivesse apenas tentando me impressionar. Me dar presentes e champanhe caro, pode até encher meus olhos, mas não dispenso uma barraquinha de cachorro quente. Ele parecia um príncipe. Educado, bem de vida e família conhecida. Não faz a linha arrogante como a maioria das pessoas da cidade. Fiquei feliz por conhecer alguém assim. Rico, mas humilde.
Um cara extremamente carinhoso, que me pareceu cansado com tantas pessoas interesseiras a fim de seu dinheiro. Logo de cara, assim que chegamos em sua casa, ele me deu garrafas de champanhe (uma fortuna! Fiquei sem jeito em aceitar) por saber que eu gosto. Como eu disse, achava que estava fazendo cena, criando situações pra se sair bem. Mas na verdade, quem criou toda essa imagem de "glamour", acabou sendo eu. Vivo dizendo gostar de coisas caras, vinhos, champanhe e perfumes importados. Sim, é verdade! Mas isso não quer dizer que eu não possa ser conquistado com um copo de caldo de cana ou refrigerante (exceto guaraná, detesto). Eu, por " ostentar" tanto, acabei passando a imagem de "puto da alta sociedade". Mas sou simples, moro num lugar muito simples. Apenas gosto de coisas boas. E tudo que é bom, custa caro. Ele não esperava isso. Estava achando que encontraria alguém fútil e que só saiba falar em " marcas e grifes". Viu que sou diferente nesse quesito.

O último com quem conversava me disse: "fica aí, conversando com seus amigos ricaços e me deixa de lado!". Não escolho ser amigo por classe social. Só não tenho culpa de, no presente momento, estar fazendo parte dele, conhecendo muita gente endinheirada.

Ando de helicóptero, gasto, consumo… mas ainda continuo sendo aquele garoto apaixonado por coisas simples do dia a dia. Então, não pensem que só vão chamar minha atenção com artigos de luxo, coisas simples me emocionam muito.
 

               

OBS: Eu também como marmita hahaha. Pelo menos eu assumo. Diferente de algumas pessoas, que sentem vergonha de dizer isso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fala que eu te escuto