29 março 2015

RIO DE JANEIRO - SENDO FELIZ E INCOMODANDO MUITA GENTE


Não me canso de fazer aquilo que gosto e me faz bem. Se voar é algo que me alegra, porque não irei fazer? Ontem estava pelo Rio de Janeiro pra mais um passeio pela cidade, mas de helicóptero. Acabei sobrevoando a favela da Rocinha e Vidigal. Confesso que, mesmo estando pacificada, morri de medo de uma bala perdida.



Depois acabei indo conhecer a obra de Oscar Niemeyer, que era uma das coisas que não havia conhecido quando ia ao Rio. Só pude conhecer por fora, pois o museu estava em reforma e fechado para visitação. Mesmo assim, adorei ter conhecido o disco voador de Niterói.



Meu dia foi perfeito, não posso reclamar da situação que vivo no momento, mas por um segundo, eu cheguei a ficar chateado com algumas cenas que vi. Eu estava no Rio, gastando uma fortuna em voo de helicóptero e táxi pela cidade. Pelo caminho, vi várias pessoas vivendo situações bem diferentes, o que me deixou muito chateado. Eu ali gastando, enquanto muitos estavam precisando da metade do que gastei pra poder sobreviver. Moradores de rua, famílias debaixo da ponte com criança de colo. Isso pesou um pouco na minha consciência depois.


Na volta, depois desse momento de reflexão, acabei vindo de ônibus pra Resende. Tentei pôr em prática minha humildade, que por muito tempo esqueci de usar e a guardei no bolso. Eu até curto andar de ônibus, principalmente quando quero ficar sozinho, sem o motorista ir falando comigo. Fiquei na última poltrona, a 45. Estava tranquilão, até perceber que um rapaz não parava de me olhar e sem disfarçar. Dentro de um ônibus, luzes apagadas e cheio de gente, não deu outra, coloquei em prática a fantasia de transar em público. Comecei a me exibir, e de brinde ganhei o sexo oral dele dentro do ônibus.  Ele queria me arrastar para o banheiro, mas achei arriscado, pois poderíamos ser flagrados na saída do banheiro. Bom, valeu a pena ter voltado de transporte público. 

Boa noite.




26 março 2015

PERPLEXO!!!


Estava indo atender um cliente, mas o motorista que sempre me leva para viagens e compromissos não estava disponível no momento, então, acabei ligando para um amigo me ajudar e ser meu motorista por uma noite. Meu compromisso não foi demorado, foi algo rápido. 
No caminho, meu amigo (como a grande maioria) foi o trajeto todo reclamando da vida, falando de problemas e um monte de coisas negativas. Logo imaginei a hora que ele fosse me pedir dinheiro, como a grande maioria faz. Ele me leva até meu compromisso, me aguarda e, depois de terminar, me leva embora pra casa. 

No caminho de volta, ele continua chorando e argumentando que está cheio de dívidas e não sabe o que fazer. Detalhe: Meu amigo sabe o que faço pra ganhar a vida. No meio do caminho, ele começa a me alisar e tira seu pau duro pra fora da bermuda me dizendo: "Quer me ajudar a pagar minha conta"? Na hora fiquei sem reação, pois ele é meu amigo. E outra, ele estava oferecendo seu pênis em troca de dinheiro? Tipo: paga minhas contas que eu deixo você me chupar.

Na hora fiquei muito constrangido, pois ele deve me ver como uma dessas bichinhas que está disposta a pagar acima de mil reais por um boquete de alguém qualquer. Eu disse a ele: "Cara, somos amigos, então, não precisa de tudo isso. Se você tivesse me pedido o dinheiro, ficaria menos feio do que tirar seu pau pra fora e me vender sexo, sendo que, o garoto de programa aqui sou eu e não você". 

Ele precisava de um valor acima de mil reais para pagar o IPVA do carro e me ofereceu seu sexo em troca da grana. E ainda pra piorar, ele tem o pinto pequeno (mil reais pra chupar uma piroca fina e pequena??? Se for assim, eu coloco leite condensado no meu dedo e chupo!). Fiquei muito chateado, pois não espero isso de pessoas que considero. Por isso coloquei na minha página no Face que eu preciso de amigos com a conta bancária igual a minha, pois tô cansado de pessoas a fim de explorar me rodeando.




05 março 2015

DE "BOB" NO RESORT...


Vista do meu quarto.

Esta semana eu quis fazer algo diferente. Acabei indo para um resort maravilhoso! Programas básicos assim me dão muita animação para que eu possa continuar exercendo meu trabalho com a mente limpa. O melhor do resort, além da comida, foi a praia, que por estar dentro de um condomínio fechado,  acaba sendo exclusivo para os hóspedes do resort. E como lá etava vazio, acabou sendo toda minha! Tão bom, que o wi-fi chega até na praia.

Mas a minha intenção real de ter ido, foi para conhecer o safari que o lugar oferece. Tudo muito perfeito,  até a aproximação com os animais é algo que, ao mesmo tempo que dá medo, dá a sensação de harmonia entre você e os bichos.



Agora sim, estou pronto para recomeçar minha rotina mais leve. Bora faturar, pois tenho muito voo de helicóptero pra fazer. 




Anterior Proxima Página inicial