segunda-feira, 31 de agosto de 2015

CABO FRIO / ARRAIAL DO CABO - VIVER OU ACUMULAR?


Não vejo a viagem pra mim como algo luxuoso, mas sim uma necessidade de sair, conhecer lugares e pessoas diferentes. Como todos sabem, desde pequeno sempre tive o sonho de sair pelo mundo e conhecer culturas diferentes, coisas que só tive a oportunidade de fazer depois de me tornar garoto de programa. Viajar é lavar a alma e aprender com o mundo. Mais uma vez retornei a Arraial do Cabo. Um dos meus lugares prediletos no Brasil. ( Veja fotos no meu Instagram).



Tenho muitos amigos com dinheiro que não conseguem gastar com seu lazer. Acham que com esta crise que o Brasil enfrenta, eles podem sair prejudicados, mesmo sendo pessoas com um poder aquisitivo muito alto. Ok, entendo e respeito a decisão deles. Eu também não pretendo voltar a passar fome, por isso tenho minhas reservas e administro muito bem meu dinheiro para que eu não o perca. Tendo uma vida instável, não vou ficar pobre por viajar.

Isso me faz lembrar de uma história que eu acho linda, de um rapaz que deixou tudo de lado pra ser feliz viajando.


VOCÊ VIVE OU ACUMULA?


 Um jovem advogado foi indicado para fazer o inventário de um senhor recém falecido. O homem não tinha herdeiros ou parentes vivos. Suas posses eram muito simples. O apartamento alugado, um carro velho, móveis baratos e roupas puídas.
O advogado surpreso, pensou: “Como alguém passa toda a vida e termina só com isso?”
Então, anotou todos os dados e, ia deixando aquela casa, quando viu um porta-retratos sobre um criado mudo. Na foto estava o falecido, ainda era jovem, sorridente, ao fundo, um mar muito verde e uma praia repleta de coqueiros. À caneta estava escrito bem de leve no canto superior da foto: “Sul da Tailândia”.
Surpreso, o advogado abriu a gaveta do criado e encontrou um álbum cheio de fotografias. Lá estava o homem, em diversos momentos da vida, em fotos de todo o canto do mundo.
Na última página do álbum havia um mapa de quase todos os países do planeta marcados com um asterisco vermelho, indicando por onde o homem tinha passado. Escrito à mão na altura do meio do Oceano Pacífico tinha uma pequena poesia que dizia: “ Não construí nada que me possam roubar. Não há nada que eu possa perder. Nada que eu possa trocar. Nada que se possa vender. Eu que decidi viajar. Eu que escolhi conhecer. Nada tenho a deixar porque aprendi a viver”.

LIÇÃO DE VIDA:

Tem gente que passa a vida acumulando coisas materiais e se esquece de viver. Se esquece de ser feliz.


Leia Mais ►

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

CONFISSÕES DE UM GAROTO DE PROGRAMA

Minha vida ultimamente tem se parecido muito com a personagem do filme Confissões de Uma Garota de Programa, onde ela desabafa com seu taxista os encontros com clientes. Arrumei um parceiro bem parecido, onde ele gosta de saber os detalhes de cada encontro, tira suas dúvidas e ainda me relaxa, para que eu tenha uma grande noite.


Muita gente fala que não existe o termo “ex-garota (o) de programa”. Será que isso se encaixa para ex-traficante ou bandido? Meu encontro em Taubaté foi com um ex-traficante, que hoje em dia acabou se tornando usuário e desfruta de tudo que conquistou com o tráfico. Nunca tive contato direto com drogas pesadas, apenas (infelizmente) tive que presenciar pessoas usando perto de mim. Meu cliente tem nome de anjo e uma alma boa. Me senti incomodado quando ele fuma (cheira, sei lá) crack perto de mim. Era algo que eu não desejava ter visto. Eu consegui enxergar muito além daquela imagem de uma pessoa agitada, por ter acabado de inalar substâncias químicas, consegui ver uma pessoa brilhante com um futuro maravilhoso pela frente, mas que precisa se livrar de certos vícios para que isso se concretize. Naquele momento não era o garoto de programa ali presente, mas um psicólogo, ou um amigo preocupado em ver um rapaz de 26 anos naquela situação. Nessas horas minha mente fica perturbada e começa a acumular tudo de ruim que presenciei. Vêm aquelas imagens e várias coisas que vi e ouvi.


Este é um mundo muito difícil, que só os fortes sobrevivem. A prostituição não é um mar de rosas. Mesmo quando você muda de fase e passa a ser considerada uma pessoa glamorosa, você acaba convivendo com a realidade de um mundo de pessoas com mentes perturbadas. Se eu contar detalhes de tudo que eu presenciei, vocês vão achar que praticar necrofilia é a coisa mais normal do mundo. Coisas que, infelizmente o mercado negro acaba facilitando para a realização de fantasias macabras para muita gente, como por exemplo, o dia que meu cliente estava ansioso pela compra de um corpo mutilado para usar como boneca inflável. 


Leia Mais ►

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

UBATUBA - POSSO FALAR??? TÔ RICO!


Esta minha última viagem não “valeu
muito”. Fui passar um dia no resort em Ubatuba, o mesmo resort que eu fiquei ano passado no meu aniversário. Pra começar, saí de casa um pouco tarde, e o horário previsto para chegar lá era entre 11hrs e 11h30m.  Acabei chegando às 13hrs, pois o motorista se perdeu no caminho. Não gostei, pois não ia aproveitar como eu queria. No fim, acabei relaxando quando fui andar de kayak. A força braçal e contemplar o verde ao meu redor, foi uma terapia.




O Aeroclube de Resende está precisando URGENTEMENTE de um táxi aéreo, pois seria uma mão na roda pegar um helicóptero e ir para Ubatuba. Facilitaria muito a minha vida (e de quem gosta de comodidade).


Muita gente tem me ligado perguntando se já cheguei a me aposentar e parar de fazer programa. Gente, ainda estou na ativa, a única diferença é que, depois que entrei nessa vida e selecionei tanto meus clientes quanto meu grupo de amigos, estou numa fase boa, onde não preciso mais de dinheiro como antigamente. E as poucas pessoas com quem saio durante a semana, o cachê que eu ganho é tão significativo que não preciso trabalhar o restante da semana. Dois ou três programas por semana estão sendo suficiente para que eu continue mantendo esta vida de viagens e compras. Como isso? As pessoas com quem saio hoje em dia são importantes e conseguem ver o meu valor, não como prostituto, mas como pessoa. Acabo ganhando sempre uma grana a mais. Uma bela grana!

A única coisa que não está dando muito certo, é ter que “aturar” milhões de garotos querendo entrar na vida e me pedir ajuda. Eu até ajudava, quando as mensagens que recebia eram poucas e eu conseguia dar conta. Mas hoje em dia, meus amigos virtuais aumentaram e quando não os respondo, eles me xingam. Aí não dá, pois não estou sendo pago para isso. Então, resolvi ajudar qualquer um a ser garoto de programa, mas vou cobrar para dar consulta, mesmo que seja por telefone.


Boa noite. . . #HiagoWaldeck





Leia Mais ►

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

ANGRA DOS REIS BEACH


Juro, estava cansado de viajar. E para poder relaxar, resolvi viajar novamente. Vim para Angra dos Reis, pois necessitava renovar minhas energias, fazer passeio de lancha e conhecer mais algumas ilhas. Como sempre, foi outro dia perfeito! Como a maioria das pessoas estavam trabalhando hoje, acabei ficando com algumas praias e ilhas só pra mim.

Sabe o que eu percebi? A cidade de Angra é uma cidade de interior e as pessoas daqui são meio que “caipira”, sabe?  Não, não estou ofendendo, eu até que acho bonitinho. Estava observando algumas pessoas conversando (coisas sem nexo) e cheguei a essa conclusão. Um povo um pouco ingênuo. Mas nem todos.



Hoje na volta do passeio, o mar estava um pouco agitado e minha lancha sacudia e batia com muita força na água. O impacto estava sendo tão forte, que parecia que a lancha ia se partir ao meio. Sim, sou medroso e tenho medo de tudo hahahaha. Fiquei com medo do barco virar. Eu não sou bom nadador, e quando não sinto meus pés tocarem o fundo d’água, eu me desespero e não consigo controlar a respiração. Engulo muita água. Isso que me fez senti medo. Mas foi tudo bom, a lancha não virou.





Leia Mais ►

O PESO DA IDENTIDADE SECRETA

A pior coisa da profissão é ser obrigado a fazer tudo às escondidas, viver uma vida dupla por causa da proibição, do estigma e do preconceito.

Eu realmente gosto do que faço. Tenho tesão em transar com estranhos, curto a adrenalina de sair de um quarto e ir para o outro e degustar o que me espera. Quero fazer sexo todos os dias. Eu gostaria de poder falar para todo o mundo o que eu faço, mas, na sociedade em que vivemos hoje, isso não é possível. .
Enfim, é difícil que a família e os amigos apoiem ou mesmo entendam essa escolha, então, a maioria dos garotos de programa precisa ser como um agente secreto – o que pode dificultar bastante a vida.
Leia Mais ►

terça-feira, 4 de agosto de 2015

SALVADOR, O RETORNO!



Ah, Salvador! Não me canso de ir nesta cidade maravilhosa com pessoas maravilhosas. Tem muita gente que insiste em dizer que a cidade é fedida. Mas com a empolgação que eu tenho quando vou pra lá, só vejo o lado bom da cidade. Desta vez levei um primo comigo, um garoto ainda, 18 anos. Vi este menino nascer, peguei no colo, e hoje, o vejo como um sobrinho. Ele não conhecia Salvador, então o levei. Fiquei com medo de ele não gostar e não ver a cidade com os mesmos olhos que eu a vejo.


Igreja do Bonfim - Bahia

Só faltou eu conhecer o Morro de São Paulo, que ainda não tive tempo de ir, e mais alguns poucos lugares, pois o meu guia/taxista que sempre me acompanha de todas as vezes que vou lá, sempre tem muita coisa para me mostra, e acaba não dando tempo de outras.


Ele se empolga tanto para mostrar a cidade, que mesmo estando eu e meu primo morrendo de fome, ele insiste em mostrar outros lugares, para não “perdermos a viagem” hahaha. Pena não ter conseguido ir ao Mercado Modelo desta vez. Sempre tem muita coisa bacana 




Já sinto falta do Pelourinho!



Leia Mais ►