quarta-feira, 28 de setembro de 2016

GENTE POBRE E SUAS MANIAS...

“Não deixem que lhe façam pensar que você não é capaz de fazer algo porque essa pessoa não consegue fazer. Se você deseja alguma coisa, se quer realmente, lute por isso. Ponto final!”

                                                                                                Frases do filme: À Procura da Felicidade.




Hoje em dia vivemos em um mundo onde ninguém é capaz de ver o próximo como exemplo a ser seguido. Se você era pobre e hoje ficou rico, ninguém consegue enxergar como: “Ele trabalhou para isso”. É mais fácil dizer que tem um velho rico por trás desta história. Fora do Brasil, se alguém vê o outro andando de Ferrari, ele diz: “Que legal! Vou trabalhar para ser igual a ele”. Os brasileiros têm muito o que aprender ainda.

Nem todo mundo que eu conheço eu abro sobre minha vida para ela. Não vejo a necessidade de sair por aí cantando aos quatro cantos do mundo (sendo que todo mundo já sabe) que fui garoto de programa. 
 Com as amizades que cheguei a fazer, a primeira coisa que eles me perguntavam era sobre minha fonte de renda, sendo que eu estava desempregado. Mesmo sendo discreto com isso, eu me esquivava da pergunta e não respondia. Foi quando uma dessas pessoas se achou no direito de me escrever dizendo: “Você é cheio de segredos, parece que esconde sobre você e eu não gosto disso”. O rapaz era meu amigo e estava exigindo de mim coisas que nem meu namorado exige. Era a minha privacidade que estava sendo violada e ele se achou no direito de dizer que ele estava incomodado com isso.

Percebi que as pessoas que são mais velhas que eu não conseguem aceitar o fato de um garoto ter uma vida financeira favorável enquanto eles que passaram a vida toda trabalhando ainda vivem de aluguel e passam por dificuldades. Então, quando me veem fazendo coisas deslumbrantes, nunca pensam que eu trabalhei ou até me prostituí para isso, sempre dizem que tem um velho rico por trás de todo o glamour que vivo.

Outro motivo de eu ser muito criticado é por eu viver de acordo com as minhas vontades. Se eu tenho uma condição financeira boa, sou proibido (na visão deles) de morar em um lugar mais humilde ou até mesmo de ter uma profissão aonde eu não ganhe um salário alto. Parece que eu tenho que viver e agir de acordo com a vontade deles, e isso me impede de trabalhar como gari (um exemplo) ou morar na favela ao invés de um condomínio de luxo. Acabei sentindo um pouco de inveja desse pessoalzinho.  

Sasha, filha mais nova do presidente dos EUA, Barack Obama, está trabalhando em um restaurante durante alguns dias de suas férias de verão.
Pessoas que têm esse tipo de pensamentos não passam de pessoas pobres, não só financeiramente, mas como de espírito também. E gente assim não acrescenta nada em minha vida. Quando frequentava o Copacabana Palace, nenhum dos milionários presentes estavam preocupados com minha fonte de renda ou fortuna no banco. Se eu estava no hotel era por ter dinheiro para pagar, sendo assim, acabava sendo “aceito” pelo grupo. Afinal, não é qualquer um que se hospeda num hotel cinco estrelas.

Pior que isso vem de pessoas baixa renda, são sempre deles os comentários invejosos. Nunca tive preconceito com pobres, até mesmo pelo meu passado ter sido de muito sofrimento, mas hoje em dia tá sendo difícil conviver e manter amizade com pessoas assim. Prefiro evitar.








Leia Mais ►