quarta-feira, 21 de novembro de 2012

SEXO: TIREI SUA CUECA E FIQUEI BRINCANDO COM MEU PINTO NA PORTINHA DO SEU C...


Ele estava chegando de viagem e como estaria passando por aqui na cidade marca uma saída comigo, ele estaria chegando por volta das 02h00min desta madrugada sendo assim eu teria tempo de ajeitar a casa e me preparar com calma.

Quando o pego na rodoviária e o vejo de longe, me senti aliviado por perceber que era discreto e não anda dando “pinta” por aí, por telefone ele já me pareceu ser homem de verdade, mas às vezes a surpresa na hora em que encontramos a pessoa chega a ser desagradável quando vem aquela pessoa rebolando com uma voz grossa. Não era o caso dele, ainda bem.

Com um jeito meio quieto achei que fosse ter problemas com ele, pensei que fosse ficar na paranoia de estar saindo comigo como a maioria tem quando se encontra com algum GP, talvez por ser a primeira vez nesta situação ou tímido mesmo. Já estava preparando saliva para conversar com ele para que se sentisse mais a vontade, mas nem precisou.

Chegamos em casa e ele logo vai tirando a roupa, primeiro a camisa e depois o restante ficando somente de cueca, vi que ele estava com pressa para tirar a roupa, achei que iria transar e ir embora. Tiro minha calça e ele vem me agarrando, fiquei surpreso com essa atitude, pois a princípio parecia ser meio “paradão”, mas ele vem com muita sede ao pote. Ele me apertava gostoso, tinha um jeito maravilhoso de pegar e acabei entrando na onda curtindo seu jeito gostoso de me pegar, não perdi tempo e comecei a apalpar seu pinto que já estava duro, quando o vejo excitado, logo fico em ponto de bala a fim de trepar logo.

Não sei exatamente qual era a sua preferência, só sei que na minha primeira oportunidade acabei tirando sua cueca e brincando com meu pinto na portinha do seu cu. Ele é magro, mas tem um rosto redondinho muito bonito, sem contar que tem um cu delicioso de tão apertado, foi de frango assado que comecei a fuder seu buraquinho, estava meio ruim a posição, pois a cama ficava fazendo barulho e isso tira minha concentração, joguei um cobertor no chão e comecei a comê-lo. Sou meio enjoado, pois até no chão comecei a ficar incomodado, desta vez meu joelho estava ralando no chão, o jeito foi cavalgar em cima dele.

Melhor mesmo quando ele estava sentado em cima de mim, com ele mesmo fudendo meu pinto subindo e descendo no meu cacete!

Eu cheguei a achar que ele não estava sentindo nada, que seus gemidos eram “cena”. Mas me enganei mais uma vez, seu tesão foi tanto que as marcas pelo meu corpo pode provar que ele realmente estava sentindo tesão, mordidas no ombro e pescoço, nada muito chamativo, mas que prova que o negócio estava bom.

Depois de gozarmos e tomarmos um banho nos deitamos, ele tinha de acordar cedo para trabalhar e como deveria estar cansado pelas 5 horas de viagem que fez, sugeri que descansasse.
Coisa que nem era para ter acontecido, ele achou que depois de transarmos eu iria mandá-lo embora na madrugada sendo que nem ônibus pra sua casa tinha, ele olha e diz: Bom, tá na hora de eu ir, né? Disse a ele que seria melhor ficar e dormir comigo do que sair e ficar mofando esperando ônibus que iria demorar.
Acabamos ficando conversando, nessa hora já eram mais de 03h00min da manhã e ele teria de acordar cedo, bem cedo. Namorando, me disse estar pensando em se separar por também não se sentir feliz ao lado de seu namorado, o melhor de tudo foi saber que ficou bem quando estava deitado comigo, me dizendo que estava bom de ficarmos agarrados. Foi realmente uma coisa gostosa, depois da transa o abraço conversando até cair no sono.


Devíamos ter dormido uma hora pelo menos, o telefone dele desperta, ele mais uma vez me diz ter gostado de sair comigo e pretende repetir a dose, mas antes de ele ir embora tiramos mais “umazinha” comigo mais uma vez comendo ele numa rapidinha.

Alguém aí já viu algum garoto de programa que depois do sexo leva o cliente até a rodoviária? Bom, eu faço isso! Faço questão de levá-lo até o ponto, assim acaba sendo mais uma forma de aproximação.

Isso já era 06h00min da manhã. Cheio de sono, mas com disposição de preparar este post. Isso claro, depois de arrumar a bagunça que ficou pra trás.

Um comentário:

  1. Que saco! A pior coisa que faço é escrever quando estou com sono, não enxergo nada e acaba saindo tudo errado!

    ResponderExcluir

Fala que eu te escuto