domingo, 2 de dezembro de 2012

SURRA DE PICA: NOVINHO E INEXPERIENTE, MAS QUE ME FEZ GRITAR NA SUA VARA


Ele chega meio sem graça, sou o segundo homem que ele chega a ficar, até então parece ser uma coisa confusa em sua cabeça o fato de ficar com mulher e ter o desejo por homens, ele é novo, com 19 anos ainda aprendendo sobre a relação entre dois homens. Meio sem jeito ele fica nervoso sem saber o que fazer, sempre nesses casos começo conversando com a pessoa pra que se sinta mais a vontade.

Pra quem não tinha muita experiência com homem ele se saiu bem, principalmente na hora em que comi sua bundinha. Magrinho e com uma bundinha pequena, mas muito gostosa. Sem contar seu pau gigantesco que antes mesmo de tirará-lo pra fora, já tinha sentido o volume e ficado assustado com o tamanho.

Da primeira vez que ele ficou com homem, rolou de tudo pelo que me disse, tanto comeu quanto deu também, agora quando me fala ser novo nesse ramo, acabei acreditando pelo seu jeito tímido de agir sem saber exatamente o que fazer e sempre perguntando se estava bom daquele jeito.

O sexo com ele foi ótimo, comecei o comendo de frango assado, levantei bem suas pernas e depois de passar anestésico comecei a comê-lo, achei que seria uma dor insuportável já que ele não tinha muita prática nisso, mas me enganei, ele aguenta minha pica em sua bunda como ninguém, fora quando eu digo a ele que sentasse em cima de mim, encaixando meu pinto em sua bunda, ele sobe e desce deslizando maravilhosamente sobre meu pau, achei que estivesse de gozação quando me disse não saber o que fazer, pois com essa performance ele foi excelente.

Depois de comê-lo senti uma vontade enorme de dar para ele, com uma pica grande daquelas não queria que fosse embora sem que eu pudesse degustá-la de todas as formas, com o tamanho de seu pinto tive de usar anestésico, um que uso é a lidocaína, que mesmo sendo uma pomada boa não me aliviou da dor que senti ao receber o membro duro e grande daquele garoto dentro de mim. Não teve jeito, usei todas as posições possíveis com ele pra amenizar a dor, mesmo assim foi uma coisa que não deu certo, seu pinto realmente era grande e estava me machucando muito, senti prazer em dar pra ele, só que não dava para esquecer a dor que sentia.

Mesmo experimentando várias posições, acabei não dando muito pra ele, depois que joguei a toalha e peço arrego, pedi a ele que gozasse em minha boca.

Depois de uma gozada caprichada ele se deita ao meu lado e ainda continua de pau duro. Isso acontece comigo quando estou com um tesão muito além do normal por alguém, aí sim mesmo depois de eu gozar continuo de pau duro, e detalhe, ficamos conversando e mesmo assim estava em ponto de bala!

Antes de ir embora ele mais uma vez queria me comer e dar também, abri bem minha bunda e dei uma caprichada no anestésico, comigo de ladinho e ele por trás foi a posição que mais aguentei dar pra ele, mas não por muito tempo. Na hora pensei que o anestésico deve ter passado da validade, pois não é possível continuar sentindo dor sendo que o remédio é muito bom.
Tem gente que chega a ser dotado como este garoto e que dá pra levar a dor numa boa, só que em alguns casos não dá pra aguentar e fica ruim, não acho que tenha que ter jeito de fazer isso para não doer, pois usei de todos os jeitos com ele e não adiantou. Queria que tivesse me comido numa boa, sem que eu tenha de ficar tirando seu pinto a toda hora, mesmo assim foi muito bom, pelo menos ele ganhou um pouco mais de experiência, coisa que nem precisava por já saber e ter me dado uma surra de pica.

4 comentários:

  1. Qual era a grossura e o tamanho da pau do novinho? vai sair com ele de novo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tamanho? Grande, muito grande!Ah, se ele estiver a fim (e com tempo) de me comer novamente, estamos aí.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Quem ou o que você quer conhecer? Eu ou o garoto da história que eu saí?

      Excluir

Fala que eu te escuto