01 janeiro 2013

E NA VIRADA DO ANO...



Minha passagem de ano foi tranquila, passei junto de um amigo (dormindo) e foi normal, apesar de eu estar a fim de conversar por estar chateado com algumas coisas, coisas do tipo relacionado ao fim do ano mesmo, eu precisava era de desabafar com alguém, falar o que estava sentindo e infelizmente não deu pra fazer isso. Estava chateado apenas pelo fato de não ter passado com minha mãe (por ela ter falecido) e isso me deixou mal, seria melhor se eu tivesse ficado em casa, acho que na minha solidão me sentiria menos mal.  Nunca me senti tão isolado estando com alguém por perto, via pela janela os vizinhos de meu amigo festejando, comendo e bebendo como se tudo realmente fosse festa, vi uma velhinha que lembrou minha mãe, saudade bateu mais ainda.

Ontem foi um dia bom, saí cedo do serviço e estava a caminho da casa de meu amigo quando meu telefone toca, ao atender, um ex-cliente me liga me avisando que estava do outro lado da rua me esperando. Um cara que havia saído com ele há um ano atrás, e ontem resolveu me ligar. Durante esta semana ele tinha passado por lá em meu serviço para pegar meu número de telefone, disse que estava a fim de conversar comigo. Ele sendo uma pessoa que eu adorei muito ter conhecido, passei meu número e ficamos mantendo contatos. Ontem na hora que ele me avisa estar me esperando, fiquei nervoso: Tinha marcado com meu amigo de Volta Redonda de ir pra lá, mas o ex-cliente do nada aparece e quer falar comigo, mesmo assim saí com ele. Ele achava que eu ainda morava no bairro Cidade Alegria e estava me levando pra lá, ele apenas tinha me buscado no trabalho para me levar em casa e conversarmos um pouco. Parados em frente ao prédio onde moro, ele sempre falava da gente como se fosse um só, literalmente me pedindo em namoro.

Um cara fantástico que mantive durante esse tempo todo, um desejo enorme de encontrá-lo novamente, tive de esperar mais de um ano pra que isso acontecesse, agora que a hora chegou, não vou perder tempo. Quero mais uma vez manter do meu lado quem eu gosto e quem não fique me cobrando atenção por falta de tempo. Faltou pouco para ficar com ele e dar um bolo no meu amigo, só que como tinha marcado e estava me esperando, resolvi ir. Mas confesso que seria melhor ter passado a noite com meu ex-cliente do que ter indo pra Volta Redonda. Estava muito, mas muito a fim de ficar com ele.

Anterior Proxima Página inicial

2 comentários:

  1. Opa, Hiago. Primeiramente Feliz 2013.
    Vou começar te dando um conselho: não revela teu endereço ou telefone de trabalho a clientes não, cara.
    Bonito seu post, gostei. Fico imaginando sua voz quando leio seus post: são bem eloquentes.
    Mais um ano vai e outros virão mesmo. “o mundo gira em amanhãs quase salvadores.”
    Grande Abraço,
    Perambulante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amigo, felicidades nesse novo ano pra você, também. Bom, eu não fico divulgando meu local de trabalho aos outros não, é que eu trabalho em um lugar público e nisso, os clientes do estabelecimentos que vão, alguns são meus cliente também. Com isso, eles acabam indo ao meu encontro achando mais fácil de falar comigo ou marcar algo.

      Não gosto muito dessa ideia, alguns não dou bola e finjo que não vi. Mas outros (os discretos) dou sim atenção, por terem sido pessoas bacanas.

      Humm, pra que imaginar minha voz sendo que pode ouvi-la, hem? A fim? rsrsrs.

      Meu amigo, um grande beijo, fica com Deus e muita paz e amor nesse novo ano, pra mim e pra você... melhor: Todos nós!

      :-) Bjokkkasss

      Excluir

Fala que eu te escuto