terça-feira, 10 de setembro de 2013

ALTO, BONITO, SENSUAL E RICO...BEM, NÃO É O MEU CASO, MAS SOU GENTE BOA.

Não sei se isso é suficiente para deixar alguns de vocês "aliviado". Espero que pelo menos eu possa amenizar um pouco do nervosismo que muitos tem. Conheci tantos tipos diferentes de pessoas, e a que mais tem minha atenção, são aquelas que chegam até mim com vergonha, tímidos por algum defeito no corpo, cicatriz entre outros. Não tem como deixar de notar uma falha, principalmente quando eles resolvem esconder para que eu não veja. Alguns se sentem mal com isso e eu da melhor forma tento mostrar que não existe nada demais. Tive alguns clientes que eu consegui deixar bem à vontade, sem medo de mostrar o que pra eles seria algo ruim. Coisas como: calvície, queloides, traumas com pé e marcas.

Não quero ganhar créditos dizendo somente o meu lado bom e o mundo maravilhoso que o Hiago vive. Por isso tô falando a verdade que poucos assumem com medo de reações do público.

O vampiro. Não teve como não perceber o que sua genética lhe proporcionou. Não estou criticando, falando mal e nem fazendo fofoca. Estou apenas comentando. Enquanto muitos reclamam de suas bocas, dizendo ter perdido dente, ele não tem esse problema. Sua boca é cheia de dentes. Nunca havia visto isso, fiquei chocado, pois estou acostumado a ver pessoas com duas cabeças, mas não gente com dentes no céu da boca. É, ele tinha dentes que saíam do céu da boca.
Lado Bom: Um cara muito humilde. Nota 10.
Lado Ruim: Fiquei sem graça quando percebi os dentes, pois não soube disfarçar meu nervosismo ao ver.

O queloide é um rapaz moreno, corpo atlético e muito carismático. Logo de cara, quem o vê, se encanta com seu jeito gostoso e simples de ser. Seu único medo na hora do sexo é de tirar a camisa, ele por ter algumas marcas de queloides e por ser moreno, acaba destacando um pouco, deixando-as bem visíveis.
Se te consolar: Algumas pessoas andaram me perguntando se seria possível ser garoto de programa tendo algumas "deformidades" no corpo. Eu digo que, sim. Eu não sou um exemplo de beleza, quem espera um cara maravilhoso irá perder tempo, não sou nem metade e quilômetros longe disso. Não vejo problemas com queloides, sendo que é algo que eu e todos os "pretinhos" temos. Nada demais que precise se envergonhar. Então, da próxima vez, tire a camisa e corra pro abraço.

O carequinha chega falando pouco, escondendo ser quem realmente ele é. Um furacão na cama! Ele tomava muito cuidado para que seu boné não caísse. Logo de cara imaginei que fosse calvo ou simplesmente tem a mesma "doença" que eu tenho, a paixão por boné. Depois de muito beijo e esfrega, não teve jeito, acabei tirando seu boné na empolgação da nossa pegada, mostrando o real motivo de ele não tirar. Ele era calvo, e daí?
Se te consolar: Meu pai era careca, ou seja, a genética me abençoou com isso, e com o uso de boné acaba piorando a situação. Na verdade, minha história começa quando antigamente raspava a cabeça por não gostar de cabelo e gastar horas o arrumando, pois ele grande, é todo cacheado. Depois que aderir à raspagem e o uso de boné, ele foi caindo. Até achei bom, porque teria menos trabalho de todos os dias raspar. Hoje, sou careca, pois raspo religiosamente todos os dias. E sim, é a melhor coisa poder acordar sem se preocupar em pentear cabelo. Então, não precisa ter vergonha de ser careca, se não de tempo der disfarçar, vem sem medo, não tenho preconceito haha.

Pé de moça é um cara que toda vez que marcava comigo, nunca tirava suas meias. Eu até achava normal, pois eu em meus momentos de distração, sem querer tomava banho de boné. Juro. Depois de tanto sair com ele sempre de meia, resolvo perguntar. Ele sem graça, diz que seu pé é feio, e por causa de sua bota de segurança que usa no serviço, acabou deformando ainda mais, dando micose na unha.  Eu já tive chulé, micose e frieira. Normal, todo mundo tem. Por que acha que mulher anda com a unha do pé pintada? É pra esconder a micose. Eu sempre tive cuidados com meus pés, ia à manicure e tudo mais, só que durante um tempo acabei ficando sem tempo, comecei a usar botas de segurança (com biqueira de aço) e daí pronto, "ficou bichado".
Se te consolar: Também tive micose na unha e só fui descobrir quando eu estava ficando com um cara. Estávamos deitados e eu acabei enfiando meu pé na boca dele, fazendo chupar meu dedão. Ele chupou e ainda pediu bis, depois que ele viu que o dedo chupado estava com micose. Mas foi tudo normal. Ele também tinha (tô rindo enquanto escrevo isso).

O mancha é novinho, inexperiente, mas muito dedicado naquilo que faz. Ele chega com vergonha por ter uma marca de nascença. Percebi que estava com vergonha, pois ele fazia de tudo para escondê-la. Nisso, acabei fingindo que nem tinha visto e agi normalmente. Depois, quando ele se sente mais a fim de falar, ele me diz sobre sua marca que tem na mão. O sexo com ele foi tão bom, que sua mancha foi pouco perto da preocupação que eu estava sentido, querendo saber como faria para aguentar sua pica que estava me machucando muito.
Se te consolar: Ele estava com vergonha de uma mancha de nascença na mão? Nem tem motivo. Eu, quando era bebê, tinha caído de cima da mesa, quando minha irmã ainda criança achou que eu ficaria sentado. Foi uma correria, pois eu era ainda de colo e havia cortado a boca. Bom, não bato bem da cabeça e isso levo comigo até hoje. Deve ser por causa do tombo, né? Hahaha.



Hare Krishna

2 comentários:

  1. eu já imaginava que os garotos de programa tem que encarar essas situações, não se pode escolher os clientes e esse é um dos motivos pelo qual nunca realizei minha vontade de ser GP

    ResponderExcluir
  2. Já tive frieiras, incomoda horrores, mas nada como tirar os sapatos e coçá-las, é quase um orgasmo, chego a ter saudades....hahahaha. Tudo de bom!
    abraço ;)

    tiago.

    ResponderExcluir

Fala que eu te escuto