sábado, 18 de janeiro de 2014

EU NASCI PRA INCOMODAR!

Sempre soube que felicidade alheia incomoda muita gente, mas nunca imaginei que a minha felicidade fosse ser um obstáculo para os outros. Acho extremamente desnecessários certos comentários por eu ser ou fazer algo com minha vida e corpo. Não sabia que uma viagem para Angra, Búzios ou Rio fosse trazer tanta discórdia e revolta entre meus “amigos” e os que estão por fora.  Não me considero uma má pessoa, confesso que já fui muito rebelde na minha época de adolescente, coisas que só Deus sabe. Faço o possível para ajudar, e não prejudicar. Com isso, não vejo motivo de ser vítima de ofensas por pessoas que talvez, queriam estar no mesmo lugar que eu, ganhando dinheiro sem fazer nada e viajando por aí. Eu não me incomodo por falarem de mim, na verdade eu até gosto, pois se falam de mim, é por que se importam. O que eu fico tentando entender é o que a pessoa ganha ao me escrever, ligar ou ficar de fofoca com a minha vida. Me xingar vai te levar para algum lugar? Acho que, não. Só vai fortalecer a ideia de que muitas pessoas precisam mudar e amadurecer.

Na infância o que mais ouvi foram ofensas. Nunca achei legal ter que levar facas para a escola na intenção de me “proteger” contra aqueles que faziam bullying contra mim. Acabei repetindo um ano por conta disso, eram tantas humilhações, que não conseguia estudar e faltava com frequência. A maior faca que pegava de casa ficava escondida na mochila. Sempre pensando que, na primeira oportunidade, se viessem me ofender, eu partiria para cima. Não cheguei a usar em ninguém, a não ser em mim mesmo, quando ainda criança tentei cortar meus pulsos.

Na minha família, como todos sabem, sofri o dobro com papinhos de eu ser à toa e que não seria ninguém. Com tudo isso, me fortaleci, corri atrás e hoje, estou aqui para contar como consegui vencer. Não me tornei um doutor, mas pelo menos fome e humilhação eu não passo mais.

Vejo pessoas gastando tempo em me escrever só para me xingar. Não sei o que pensam, mas isso não me afeta. Já apanhei tanto da vida, que uma palavra de ofensa hoje, não me faz nem cócegas. Só me faz pensar que queriam estar no meu lugar. Gente, não tenho culpa se sou feio e mesmo assim ganho dinheiro e posso aproveitar viajando e comprando tudo que quero. Tem gosto pra tudo, e se me escolhem, fazer o quê? Tô vivendo minha vida, não tô nem aí pro que dizem ou pensam, isso não vai mudar quem sou e menos ainda me deixar noites sem dormir por vocês saberem quem sou.  Como eu disse: “quanto mais falam de mim, mais eu ganho $$$”

Não estou querendo agradar ninguém, e se não gostam de mim, faça como eu, fique longe. Tem gente que o santo realmente não bate. Também já critiquei muito os outros sem os conhecer e, depois acabei me arrependendo por ver que a pessoa não era aquilo que eu imaginava. Depois disso aprendi a não julgar, ainda mais sabendo que não sou melhor que os outros para fazer isso.

  • Sou feio? Sim, e daí?


  • Sou esquisito?  Sim, e daí?


  • Sou cabeçudo etc e tal? Sim, e daí?



Mesmo assim continuo sendo feliz e mais preocupado em ajudar o próximo do que perder meu tempo com quem me acessa todos os dias e fala mal de mim. Sinto muito que você não ganhe dinheiro fácil por ser louro, magro ou forte. Cada um merece o que tem, e criticar a vida dos outros, não vai te trazer nenhuma conquista.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fala que eu te escuto