22 junho 2014

VOLTA AO MUNDO – AGORA EM CABO FRIO


Hoje foi dia de visitar Cabo Frio. No caso, outro paraíso tropical que pensava em conhecer, mas não hoje. O dia amanhece nublado, chovendo, tinha quase certeza que ficaria preso no hotel por falta do que fazer. Aos poucos o céu foi se abrindo e fui ver a luz do sol. Tem alguns pontos turísticos de Arraial do Cabo para conhecer, mas quando vi o tempo melhorando, resolvi correr logo pra curtir o dia, mas em Cabo Frio. Tudo ainda melhor do que eu imaginava. Água limpa, areia fina e água gelada, mas nada que impeça de cair nela. O que mais adorei na praia foram as Dunas. Cara, nunca imaginei que fosse ver uma (várias) na minha frente!






Nas dunas, no período da noite (ao entardecer) vira ponto de pegação. Juro, eu não sabia! Fui para conhecer as areias, nem passava pela minha cabeça fazer sacanagem ali. Conheci o Enfermeiro, que estava parado em uma das dunas, e aos poucos, fui me aproximando, mas sem o intuito sexual. Um coroa, negão e parecia ser “maludo”. Quando chego junto e começamos a conversar, vi que ficava alisando seu pinto e disfarçadamente, me olhava de cima a baixo. Pronto, estava no papo. Eu tinha quase certeza que por ele ser negão, seu pinto seria dotado. Um coroa muito sacana. Quando apertava seu pinto por cima da sunga, não senti muita coisa, mas tinha a certeza que o “gigante” iria acordar. O gigante acordou, mas de grande, não tinha nada. Fiquei bem chateado ao colocar seu pinto medindo uns 10 cm na boca. Nada contra, mas eu esperava mais de alguém da cor. Não sei o que era e nem quero saber, mas seu pinto estava com cheiro estranho, acho que ele se masturbou e não lavou (alguns têm fetiche por isso) e acabou sendo algo não tão legal.
Eu não estava mais afim e arrumei uma desculpa para ir embora. Disse que ia pegar minha carteira que havia deixado no quiosque da praia, mas ele decide vir atrás de mim, disse que eu estava com jeito de quem ia fugir. Ele curtiu minha bunda, toda hora alisava, apertava e me agarrava com força. Depois do pinto pequeno, na boa, nem quis mais. Vendo que ele iria me seguir, sugeri que ele gozasse rápido, pois só assim para ele sumir da minha frente com aquele “salário mínimo”. O movimento foi aumentando, e os interessados em sacanagem só chegando. Nos afundamos dunas adentro, ele baixa sua sunga e eu começo uma punheta nele. Não chupei, disse que apertei meu aparelho e meus dentes estavam doendo. Aos poucos, um coroa magro se aproxima. Coroa charmoso, mas quando o vi magro e branco, pensei: “outro com pinto pequeno”, nem dei bola. O Enfermeiro ficou incomodado, disse para não olhar, pois ele iria se aproximar. No que olho para o lado, vejo o magrelo branco perto de mim com seu pinto duro e enorme, na mesma hora o convidei para a festinha, mas o negão disse que, não. Nem liguei, o puxei pra mais perto de mim e coloquei seu pinto branco e grande na boca. Fiquei tão empolgado que, acabei chupando os dois ao mesmo tempo, mas sempre dando preferência ao coroa magrelo, maludo e com pinto cheiroso.

Depois que o negão goza, ele vai embora. Acho que percebeu que eu estava mais interessado no outro do que nele. Então, fiquei com o magrelo na praia. Não gozou, pois ele me chama para ir a sua casa que fica próximo. Bom, acho que arrumei algo pra noite.


Do local onde estava, a vista do Pôr-do-sol era lindo...



Anterior Proxima Página inicial

0 Comentários:

Postar um comentário

Fala que eu te escuto