30 setembro 2014

TIRADENTES, MINAS GERAIS.


Não tem como ficar triste depois de conhecer mais um pedacinho desse mundo. O melhor de tudo, é saber que ganhei pra poder viajar.  Estava com tudo certo para eu ir até Tiradentes, em Minas Gerais. Um lugar que esperava ansioso para conhecer e sempre ouvi falar. Achei a cidade muito parecida com Paraty, principalmente o chão, com aquelas pedras todas “mal colocadas” fazendo com que torça o pé. Antes de chegar em Tiradentes, recebi outro convite, desta vez um leitor resolveu me chamar para um bate-papo em Juiz de Fora, e como era meu caminho passar por ali, acabei me encontrando com ele, numa conversa que era pra ter sido rápida, e que levou quase duas horas. O chamo de ferrugem, porque é todo pintado e ruivo. Acho lindo pessoas assim. Conversamos um pouco, pois nem um dos dois poderia demorar muito. Eu tinha que seguir viagem e ele era casado. Acabei me identificando com sua pessoa e fiz sexo oral nele, onde levei nota 10 e uma comparação. Ele disse que eu chupo muito melhor que a esposa dele e me convidou para ir até sua casa num dia em que ele fosse de estar sozinho.

Igreja Matriz de Santo Antonio - Tiradentes

Pegando o caminho para Tiradentes, acabei me cansando, pois estava sem dormir e havia saído de casa pela madrugada, para poder chegar cedo lá. Cochilei no táxi que peguei em Juiz de Fora, mas não deu pra relaxar os músculos e isso me cansou ainda mais. A cidade é linda! Pequena, mas com muitos pontos turísticos para visitar. Estava tendo um evento na cidade, uma competição de bicicletas, onde vi muitos ciclistas saírem de lá sangrando e todo ralado. Acho que o prêmio deveria ser ótimo pra fazer tanto esforço assim.


Durante a noite, a cidade estava um pouco morta. Bem diferente da hora que eu cheguei, com várias pessoas caminhando pelas ruas, mas tudo por causa do evento que estava tendo. Havia apenas algumas pessoas comendo e tomando cerveja em barzinhos e restaurantes do centro. Acabei me achando em um destes barzinhos e pedi um prato para comer. Estava com muito apetite, acabei pedindo um prato que eu tinha a certeza de que viria pouco. Mas não veio. Filé mignon com fritas foi o meu pedido, e acabou vindo em grande quantidade. Não esperava tanto. Um grupo de amigos que estavam na mesa ao meu lado se espantaram quando perceberam que eu iria comer tudo aquilo sozinho, e para registrar o momento, começaram a tirar fotos minha comendo.

Depois disso ainda me encontrei com duas pessoas, o mancha e o vovô. O mancha estava indo embora da cidade, não tivemos muito tempo juntos, apenas demos uns beijinhos e pronto, ele tinha que ir embora. O vovozinho foi outro, que fica empolgado quando me vê na rua e me mostra seu pinto pra chamar minha atenção. Af! Estávamos na rua, como ele me faz uma coisa dessas?! Mas, pagando bem, que mal tem. Não precisei de muito, bastou uma punhetinha rápida e ele se contentou. Estava bem vestido, imaginei que fosse alguém bem importante, ainda mais depois de ter visto seu carro importado. Depois disso acabei voltando para o hotel, precisava descansar, pois iria embora pela madrugada.  

Passeio de Maria fumaça de Tiradentes até São João Del Rei.

Eu adorei conhecer a cidade, mesmo que por um dia, a experiência foi muito boa. Não vi esta viagem como uma forma de trabalho, mas, sim, um jeito divertido de ganhar experiências de vida, aprendendo muito sobre cada lugar que passo.




Anterior Proxima Página inicial

0 Comentários:

Postar um comentário

Fala que eu te escuto