segunda-feira, 1 de maio de 2017

JOVEM APRENDIZ

Final do ano passado um jovem de 17 anos entrou em contato comigo dizendo ter comprado meu livro e mostrando ser alguém interessado em se tornar garoto de programa. O que eu disse a ele foi o mesmo que disse a centenas de garotos menores de idade: "quando completar a maior idade a gente volta a conversar sobre o assunto".

Eu já tive 17 anos, adorava sair com pessoas mais velhas. Sei exatamente o que se passa na cabeça de alguém nessa idade, mas aos olhos da lei eu estaria errado se o ajudasse a se prostituir. No começo desse ano ele completou a maior idade, saiu de sua cidade no interior do Maranhão e foi tentar a vida como garoto de programa no Rio de Janeiro. Ele procurou seguir meus passos, acompanhando cada detalhe sobre minha trajetória em meu livro como se fosse uma bíblia. Quando ele me disse ter se mudado para o Rio, minha angustia aumentou, pois meu medo naquele momento era de alguma coisa de ruim acontecer com aquele garoto que estava seguindo meus passos. E foi aí que tive a surpresa.

Hoje ele está fazendo sucesso e se dando bem na profissão, melhor que muito veterano que se acha gostoso. Seu jeitinho doce, corpo bem magrinho com ar de ninfeto deve estar mexendo com o imaginário de muita gente. Ele deu tão certo, que já até conheceu um gringo que está pagando férias e décimo terceiro (bancando) a ele. O menino daquela cidadezinha do interior progrediu!

O melhor disso tudo, além de saber que deu certo, é saber que ele fez tudo isso me tendo como inspiração na vida dele.

Ponto de vista: Isso pra mim foi uma surpresa. Eu sempre tive meus ídolos, pessoas que eu acompanhava e seguia seus passos, mas nunca pensei na minha vida que eu seria o ídolo de alguém. Muitos garotos me confessaram que entraram para a prostituição inspirados na minha história de vida, mas este garoto foi o primeiro que me deixou orgulhoso, pois temos histórias de vida parecidas e ele em tão pouco tempo conseguiu se destacar.


Ele se tornou meu orgulho! Meu filho rs. 




4 comentários:

Fala que eu te escuto