segunda-feira, 3 de setembro de 2012

HIAGO PARA-RAIO: MAL-ESTAR DEPOIS DO PROGRAMA


Sempre depois de um programa sinto aquele mal-estar por ter feito o que fiz. Não sei se chega a ser “avareza”, mas do dinheiro que ganho, acho pouco, mesmo sabendo que é muito. Sempre que vou guardá-lo penso: só isso? Não dá pra nada! E com isso acabo sempre fazendo mais e mais programas não pra ter muito dinheiro, e sim por medo de passar o que passei, só por isso continuei insistindo numa coisa que muitos acham que dá futuro, sexo por dinheiro.
Depois de feito, vem o remorso, a dor e o arrependimento de ter feito. Nojo mesmo. Às vezes no caminho tenho que parar em algum lugar, sentar, respirar pra poder continuar, tenho a sensação de que irei desmaiar, de tão mal que fico. As vezes o cliente pode ter sido o melhor de todos, mas na maioria das vezes sempre me arrependo, não de ter saído com ele, mas sim de ter me vendido. Confesso que é melhor do que ter saído de graça, e como já disse em um post antes, ainda ser chamado de puto de 1,99.
Volto pra casa na intenção de tomar banho (me limpar), dormir e esquecer do que aconteceu, fico com a cabeça pesada, corpo carregado como se além do dinheiro eu estivesse levando algo a mais do cliente, como se eu fosse um sanguessuga e tivesse pegado tudo de ruim dele, para-raio.
Mas não posso reclamar dos dias em que fico bem, feliz por conhecer alguém que tenha me feito bem, nem tanto pelo dinheiro e sim pela presença que tive.

Queria que todos os dias fosse assim. #BomPraTodoSempre



7 comentários:

  1. Oi Hiago,
    Quando era mais novo eu transava com muita gente. Era um puto mesmo. Me casei lá pelos meus 32 anos e antes disso eu curtia muito minha vida sexual. Ia a boates, transava prá burro, namorava muito. cheguei até a namoarar um baterista de minha igreja (sou evangélico). Esse rapaz que namorei era filho de um presbítero da minha igreja. Agente ia prá motel e fudíamos muito. Tenho saudades daquele boy gostoso e divertido. Só não gsotava de uma coisa nele: ele cheirava cocaína e fumava maconha, e eu odeio drogas até hoje. Há muitas pessoas que se dizem religiosas que por trás estão cometendo muitos erros.
    Hoje, sou casado e um pouco mais sossegado. Parei de ser galinha (risos), mas quando pinta algo (e é raro) eu topo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitos da igreja acham que é pecado dois homens se “pegando”, já saí com muitos evangélicos, e não vejo mal nenhum nisso. Pecado seria não acreditar em DEUS.

      Não sou fã de drogas também e tem gente que insiste em achar que sexo misturado com porcaria estimula. Quando algum cliente me oferece, é a primeira e última, pois pulo fora!

      Outra coisa. Espero não me casar quando tiver a idade que você tinha quando se casou, eu tô com um pouquinho de pressa, sabe? Quero me desenrolar logo (risos).

      Abraço amigo. E se cuide.

      Excluir
  2. Poxa, Hiago, me amarro nos teus contos eróticos e etc. Todos os dias tenho lido eles e estou virando seu fã.
    Com relação as drogas, eu realmente também não curto e das vezes que me ofereceram eu sempre neguei. Esse garotão da igreja que saia, sempre me oferecia prá cheirar ou mesmo fumar um baseado. Eu dizia prá ele: - "Tou fora cara, eu não curto essas coisas, mas vc fique a vontade." Então, ele fazia as coisas dele e eu só ficava olhando. Mas, te confeço: esse era um moreno jambo muito bonito, era alegre e comunicativo, namorador de garotas e adorava comer um cú de homem, fora que ele tinha um picão delicioso. Hummmm...
    Um abração Hiago,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, acho que você gosta de pessoas malandras hem. Tipo bandidão, usando gírias e andando como malandro de cigarrão na boca, hem, diz aí.

      Mas é sério. Já tive relacionamentos com pessoas que usavam na minha frente e eu só olhando como você fez. Confesso não ser agradável ver alguém se matando na sua frente usando essas porcarias.

      Minha maior "nóia" era da pessoa surtar e tentar alguma coisa ruim comigo.

      E pior que eles eram tipo assim, pegador como este seu. (Risos)

      Excluir
  3. Hiago,
    Não Hiago, eu não gosto de malandros não. Esse rapaz que tive um caso, que durou 5 anos, foi o único que fazia gsotava daquilo. Os demais casos que tive eram pessoas normais. Tinha dia que ele chegava em casa querendo me bater, e eu dizia que queria terminar. Mas ele ficava arrependido e dizia que nunca mais iria me agredir. Quando ele estava mamado, eu tinha que ter a maior cautela prá que ele ficasse calmo. Não entendia na época como um rapaz da igreja fazia aquilo. Eu sinceramente nunca imaginei que na igreja havia usuários. Nos bastidores das igrejas existem todo tipo de pessoas, inclusive havia moças que iam a motel com os garotos da igreja. Eu achava isso um absurdo, pois aquelas moças cantavam no grupo jovem, no coral, cantavam hino avulso no púlpito e as vezes davam aulas dominicais. O mundo tá muito mudado, não acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza. Eu acho que o mundo não é o mesmo desde o dia em que foi criado, é tanta coisa absurda que se vê por aí que parece piada. Realmente, pessoas da igreja são visto como pessoas que seguem o que é certo, e quando aparece algum "irmão" fazendo coisa errada o que seria considerado aos olhos dos outros, espanta. Mas são normais e com desejos que todo mundo tem, tanto os casados quanto solteiros.

      Uma situação que soube foi de uma evangélica que dava aulas dominicais aos Domingos, um rapaz resolveu intimá-la, querendo sexo, ele foi escrachado e disse que queria comer a buc... dela, ela numa ato de "inocência" ou "sabendo" que estava fazendo, disse que a buc... Não poderia dar por ser pecado e dizer na bíblia que é só para o marido, mas que daria o cu por não ser mencionado na escritura.

      Assim, toda vez que ela ia dar aula para o rapaz, acabava fazendo sexo anal com ele. Achando que está seguindo a palavra em não dar a buc... Aos outros.

      E você, acredita numa coisa dessas?

      Excluir
  4. Cara, quando li isso e começei a rir e ainda o faço. Mas, deixando brincadeiras de lado, essa mulher ainda não se converteu. Ela tá brincando com Deus. O sexo anal começou em Sodoma, uma cidade do oriente.È por isso que os praticantes do sexo anal são chamados de sodomitas. Quando Ló, um servo de Deus, partiu de Sodoma, seus habitantes queriam fazer sexo com ele, mas ele se guardou disso. Como o pecado era muito grande em Sodoma, Deus disse ao servo Ló que iria destruir aquela cidade. Deus disse para Ló que ele deveria sair daquele lugar pois a cidade seria subvertida e não ficaria pedra sobre pedra para contar historia. Dois anjos foram então enviados de madrugada para avisar a Ló que deveria sair imediatamente. A mulher de Ló, durante a fuga olhou para trás e se converteu em uma estátua de sal.
    È assim que acontece quando Deus dá uma chance prá pessoa mudar de vida (pecaminosa) e esta não faz caso, olha o que acontece: a vida da pessoa fica paralizada como aconteceu com a mulher de Ló. Assim também o ser humano não deve olhar para trás e cometer os erros antigos. Por isso, Deus dá uma chance ao ser humano e este quando olha prá tráz e não se humilha ao Senhor, acaba ficando paralizado pelos seus erros e pecados.

    ResponderExcluir

Fala que eu te escuto