08 fevereiro 2013

UMA DOSE DA VERDADE...


 
 
 

Resolvi revelar um segredo que tenho escondido de alguns de meus clientes, nada de tão grave, mas que nem sempre, chego a dizer totalmente a verdade diante deles para evitar chateação. Às vezes me aparece clientes que eu chego a ser incapaz de comentar alguma coisa maldosa sobre eles, pessoas boas que estão à procura de prazer ou apenas ser ouvido, às vezes eu passo por esta necessidade e me sentiria muito mal caso descobrisse que a “tal” pessoa pra quem eu desabafei, chegou a falar coisas ruins sobre mim. Tem pessoas que me procura e que são muito mais que amorosas comigo, mas que às vezes chega a fazer uma pequena coisa que me desagrada. Eu analisando o perfil, sei que a primeira coisa que ele fará ao chegar em casa será de abrir o computador e ver se tem algo postado sobre ele, muitas pessoas às vezes ficam surpresas com o fato de aparecer aqui, me manda mensagens agradecendo ou simplesmente dizendo de uma forma como se não acreditasse nisso.

Nesses casos, chego a comentar o lado bom, o lado prazeroso e que eu adorei fazer com a pessoa, claro que se chega a acontecer alguma coisa de ruim chego a falar também, mas só quando sei que causará pouco impacto sobre eles me fazendo não perder mais um cliente devido alguma coisa ruim que escrevi sobre ele. Mas quando estou nos meus dias “bonzinho”, naquela hora eu "abafo" o caso e deixo para comentar algo que tenha acontecido e que não gostei em outro post, assim tento passar a imagem de outra pessoa, nada de inventar situações ou pessoas, digo a realidade do que me aconteceu, mas sem deixar claro a pessoa que me fez isso. Como chego a atender 3 por dia, chega a ser difícil de saber quem é quem que eu cheguei a não gostar do que me fez.

Antigamente tudo de ruim que acontecia eu ficava quieto, hoje em dia não, eu chego a falar coisas que me irritam mesmo sabendo que eles ficarão sem graça, mas como eu disse, quando eu “vou” com a cara de algum deles, não tenho coragem, digo somente o lado bom, deixando o ruim para outro dia, assim, eles não saberão que é sobre eles e não ficarão mal por isso.

Já perdi MUITO cliente por isso, chegar na hora e falar coisas chatas que chegaram a fazer, talvez esperando alguma coisa grandiosa a seu respeito, quando na verdade nem sempre tem coisas de grandiosas nisso. Tá certo que eu não sou o melhor dos melhores e cometo minhas falhas e muito feias por sinal, mas como sou criticado por muitos, não vejo mal criticar um pouquinho também. Aproveitando o embalo, recebi um e-mail de um leitor do blog, me elogiando e dizendo coisas bacanas, chegou a ser cômico ao dizer que no início do blog, minha história de vida parece ser um plágio da vida de Bruna Surfistinha. Eu assumo que muitas das coisas ditas no livro e filme dela chega a ser algo bem parecido com as da minha vida, mas o que eu posso fazer sendo que por coincidência algumas coisas que aconteceram com ela, aconteceram comigo também? Talvez por isso, eu a admire tanto, por saber exatamente o que ela passou em relação à família e todo o restante.

Mas não sou aquele que tentar ser o que ela é hoje, Surfistinha só existe uma, eu sou apenas alguém que desabafa quando sente vontade de falar algo. Uma frase que vi e expressa exatamente o que penso, é: quer falar, mas ninguém te escuta? Então, escreva!

Boa noite....
Anterior Proxima Página inicial

0 Comentários:

Postar um comentário

Fala que eu te escuto