sábado, 20 de dezembro de 2014

SEXO É VIDA!

Pra quem pensa que me afastei da vida fácil e estou de férias, se engana. Eu apenas estou dando preferência para comentar minha rotina como turista do que relatar meus contos eróticos. Afinal, ainda estou em fase de finalização do meu livro e quero deixar as histórias de sexo para primeira mão quando lançar. Mas, para não perder o costume, vim dizer alguns dos eventos que me ocorreram, até mesmo durante as viagens.

Não troco foto. Isso é fato. Sabe lá quem é o psicopata que está do outro lado me pedindo fotos com caras e bocas. Já arrisco trazendo pra minha casa, agora, a pessoa quer que eu mande foto, apenas para matar a curiosidade de saber quem sou. Bom, esquece. Foto engana. Às vezes mostra a beleza que a pessoa não tem, e quando chega ao vivo e a cores, vem a decepção. Com o Guga foi assim, por foto encanta qualquer um, mas pessoalmente, deixa a desejar. O que me agradou mesmo nele foi seu jeito meio tímido na hora do sexo, parecia meio sem saber o que fazer, mas eu sei que era charme, uma forma de “esquentar”, deixar com que eu pense que eu iria ensinar. Muita gente curte isso. Ele estava a fim de me comer, mas acabou sendo comido. A única coisa que me atrapalhou um pouco foi a cama, pois era mole demais, e quando deitado, a gente afundava nela e meter numa cama assim, até dá para gozar, mas o contorcionismo precisa entrar em ação.

Eu adoro um sexo mais “pesado”, com agressão e tal, mas vamos combinar que mesmo gostando, tem dias específicos pra isso, né. Depende de vários fatores que inclui a pessoa e até o momento. Não é por eu gostar que vou querer sair por aí levando porrada. Tem tudo uma preparação, um encanto pra que estimule mais. O novato mais uma vez me arrebenta (literalmente). Morde minha boca, pescoço e até cabeça. Se fosse em outro momento eu até pediria que me fizesse isso, mas naquela hora, ele me assustou, pois foi com muita sede ao pote. Não deu nem tempo de eu esquentar para entrar no clima. Só o beijo que ele me deu já quase me vira do avesso. Cheguei a sentir sua língua no sininho da minha garganta! Ele, como muitos outros, foi um dos que chupou minha bunda com vontade. Desta vez o ponto negativo foi pra minha cama, que estava fazendo MUITO barulho.

Todo gay é carente? Bom, não sei. Só sei que o Gustavo estava a fim de passar à noite comigo. Logo de cara rolou uma afinidade entre a gente, mas ele estava carente demais. Quando comecei a comê-lo, ele sussurrava em meu ouvido que me amava e exigia que eu dissesse o mesmo.

Ai ai, beijo com porra é muito bom! Obs: não curto com todos, ok?! Tem momentos que é legal gozar na boca do parceiro e depois dar aquele beijo gostoso, sentindo o gosto da própria porra. Confesso que, com o Gui, foi a primeira vez que me instigou de verdade, pois os outros (se falei bem, era mentira) não foi agradável. Só o fato de eu ter gostado de ficar com ele, anula todas as outras vezes que tive esta experiência. Ele é de São Paulo, nos conhecemos nesta minha viagem para Foz do Iguaçu. Magrinho, lindo, andava com aquelas almofadas de hemorroida no pescoço, acho cafona, mas engoli a seco. Ele me pergunta se estava a fim de beijar com porra, como estava animado, aceitei. Com ele a experiência foi boa, me agradou muito.


Obs: espero que não apareçam pessoas querendo fazer isso, pois como eu disse, nem todos me agradam para tal ato.


Um comentário:

  1. Ainda bem q vc comentou sobre suas viajens... se fosse so sexooooo...no blog, infelismente ( ou felelismente ^^) eu nem teria te conhecido...
    Amigo beijo com porra, sempre chei nojento...nada contra sexo oral, mais beijar...sentir seu proprio gosto.....ECA! rsrs... achei interessante vc dizer q curti isso com todos...tipo achava era a unica q nao curti... vejo q nao sou louca sozinha...
    Seu vc ainda nao sacou quem é, sou sua amiga #Garotainfernal.... :)

    ResponderExcluir

Fala que eu te escuto