terça-feira, 3 de setembro de 2013

SOM DA MEIA-NOITE

Nesta madrugada, minha intenção de ir para a rua foi pra tentar me libertar de situações que estão me deixando sufocado pela pressão que faz em minha cabeça. Teria sido melhor ter ficado em casa, pois não tinha nada de interessante que pudesse me deixar animado. É difícil desistir das coisas que te fizeram bem um dia, no meu caso, fazer programa. Difícil esquecer o passado, quando ele domina o seu presente
 
Não é novidade que Resende já teve noites bem melhores. Antigamente, podia se afirmar que, era um cliente em cada esquina. Hoje, mal consigo ver que são as pessoas dentro dos carros. A situação mudou. Só não sei se pra pior ou melhor. Fico observando pessoas na madrugada sozinhas tentando ganhar a vida. Situação triste, chata, sem graça... Que eu tive de passar por tudo isso.
O que não faço e tive de fazer para conseguir arrumar dinheiro. São tantas coisas pelo qual passei na vida, e tem muita gente que ainda acha que sou um mistério a ser desvendado. Minha última lembrança de uma madrugada que passei na rua, foi de um cara correndo todo ensanguentado pedindo ajuda passando perto de mim e, logo em seguida outro rapaz com um pedaço de pau na mão, correndo atrás dele, na tentativa de matá-lo. Se viesse em cima de mim, o que poderia fazer? Nada, não há lugar para onde correr, pois os demônios enxergam na escuridão. As noites de hoje estão sempre tristes, com quase ninguém nas ruas.
 

 
 

 O superdotado apareceu aqui em casa me fazendo dormir tranquilo depois de me fazer tomar leite quente. Sua pica é gigantesca, e na hora da gozada não sai nada com miséria, goza com fartura. Ficamos na brincadeira do boquete. Um chupando o outro até terminar gozando um na cara do outro. No meu caso, adoro receber sua porra na boca, sendo o único problema, aguentar o gosto azedo de seu esperma. Sua piroca é grande, mas não tive a chance de poder senti-la dentro de mim. Enquanto isso, me contento em recebê-la na boca, junto de sua gozada. O curioso é que ele gosta de deixar registrado os momentos, tipo, tirar fotos ou filmar a gozada em seu rosto. Problema seria se sua esposa descobrisse os vídeos.
Lado bom: Adoro sair com ele, mesmo que seja apenas para boquete.
Lado ruim: Ele gosta de receber gozadas na cara, mas o único problema, é quando vou gozar. Acabei gozando em pé, o que pra mim, não chega a ser confortável, pois acaba me atrapalhando um pouco. Mas não teve jeito, pois ele estava deitado.

O que aprendi sendo garoto de programa, sendo o  , foi que: O que vem fácil, vai fácil, acaba rápido e não traz felicidade.

BOA NOITE.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fala que eu te escuto